PERCEPÇÃO DE TAMANHO E FORMA CORPORAL EM MULHERES IDOSAS

Cleiton Marino Santana, Fabio Bertapelli

Resumo


O objetivo do presente estudo foi investigar a percepção de tamanho e forma corporal de 56 mulheres idosas com idade entre 60 e 79 anos, praticantes de hidroginástica. As participantes foram divididas em três grupos de acordo com o critério de Índice de Massa Corporal (IMC), Normal (18,5 – 24,9 kg/m²), Sobrepeso (25 – 29,9 kg/m²), Obesidade (? 30 kg/m²). Foram verificadas as freqüências percentuais com base na escala de percepção corporal Real e Ideal por meio da Escala de Desenhos de Silhuetas Humanas seguida de análise comparativa entre os resultados da escala e a classificação do IMC. Observou-se que 37,5% das voluntárias demonstraram satisfação com a aparência corporal, pois escolheram a silhueta Real igual à silhueta Ideal. A maior proporção de idosas (62,5%) selecionou a silhueta Real diferente da silhueta Ideal, sugerindo insatisfação quanto à sua forma corporal. A percepção de tamanho e forma corporal na amostra do presente estudo parece se aproximar dos resultados encontrados envolvendo mulheres jovens, indicando insatisfação com a forma de seus corpos. Contudo, há necessidade de novos estudos com vistas a relacionar a percepção de tamanho e forma corporal com outras variáveis em mulheres acima de 60 anos, sobretudo com os níveis de atividades físicas e outros instrumentos que analisam a imagem corporal.

Palavras-chave


Idoso; Percepção de tamanho; Percepção de forma.

Texto completo:

PDF