COORDENAÇÃO MOTORA, NÍVEL SOCIOECONÔMICO E A PRÁTICA ESPORTIVA EXTRACLASSE: UM ESTUDO COM ESCOLARES DA REDE PÚBLICA DE ENSINO

Bruna Janaina Estevão, Rubia Ferreira da Luz

Resumo


O objetivo do presente estudo foi analisar o desempenho da capacidade coordenação motora, o nível socioeconômico (NSE) e a participação em atividades físicas extraclasse de escolares da rede pública de ensino. A amostra foi composta por 216 escolares com idade de 13 e 14 anos, sendo 112 meninos e 104 meninas. Para análise da coordenação motora utilizou-se a bateria de testes motores KTK, e o NSE assim como a prática esportiva extraclasse foi classificado a partir de questionário. Os resultados retrataram melhor desempenho dos meninos no teste motor, que o NSE não influenciou no desempenho e que os escolares ativos apresentaram desempenho superior aos sedentários. Ao analisar os resultados conclui-se associação entre gênero e quociente motor e associação entre prática esportiva extraclasse e quociente motor.

Palavras-chave


coordenação motora; nível socioeconômico; atividade física; escolares.

Texto completo:

PDF