PREVALÊNCIA DE LESÕES MÚSCULO ESQUELÉTICAS DO COMPLEXO ARTICULAR DO OMBRO EM NADADORES

Flávia Soares Lana, Isabela Patrocínio Amorim, Pedro Henrique Penna de Miranda de Lima, Richard Diego Leite, Henrique de Oliveira Castro, Flávio de Oliveira Pires

Resumo


O presente estudo tem como objetivo analisar a incidência de lesões no ombro em nadadores. Fizeram parte desse estudo 50 atletas do sexo masculino com a idade média de 22,9 anos ± 3,5 participantes do Campeonato Brasileiro Absoluto de Natação – Troféu José Finkel. Os dados foram obtidos através de um questionário de Escala de Graduação de Resultado do Ombro Atlético adaptada. Para o tratamento estatístico, utilizou-se inicialmente uma estatística descritiva (média). Posteriormente utilizou se o teste T-Student e o teste não paramétrico de Mann-Whitney. Os dados foram analisados no software estatístico Minitab 16. Em relação aos resultados foi encontrado um alto índice de lesões no complexo articular do ombro em nadadores com idade ± 24,1 anos. Os tipos de lesões mais incidentes foram às tendinites e as luxações. Conclui-se a partir dos achados uma elevada frequência de lesões no complexo articular do ombro em nadadores.

Palavras-chave


Lesão no ombro; Complexo articular do ombro; Ombro de nadador; Nadadores; Natação.

Texto completo:

PDF