EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR E A QUESTÃO SAÚDE: ANÁLISE DE DISSERTAÇÕES E TESES

Ana Paula de Oliveira Azambuja, Amauri Aparecido Bassoli de Oliveira, Dagmar Aparecida Hunger

Resumo


A escola tem sido considerada um espaço privilegiado para desenvolvimento de ações relacionadas à saúde, entendendo o tema como uma questão pedagógica, ou melhor, de educação para saúde. No campo cientifico da educação física constatam-se pesquisas básicas e aplicadas que abrangem estudos da problemática em questão. Deste modo, o artigo objetivou analisar dissertações de mestrado e teses de doutorado referentes ao tema saúde no espaço da educação física escolar e, consequentemente, evidenciar o que os pesquisadores têm abordado e qual o entendimento da problemática em questão. Trata-se de uma revisão da literatura de natureza qualitativa e método de abordagem descritiva. Para análise dos dados, utilizou-se a técnica de análise de conteúdo. Dos estudos analisados, constatou-se: a) conceito ampliado de saúde, utópico e demasiadamente complexo; b) duas correntes teóricas definem a saúde no âmbito escolar: uma voltada aos aspectos biofisiológicos e outra relacionada à dimensão sociocultural; c) o enfoque dos programas de intervenção em saúde realizados nas escolas está relacionado, em sua maioria, na prática de atividade física e alimentação saudável. A questão saúde e a relação com a educação física escolar ainda tem sido vista, predominantemente, sob a relação causal entre atividade física e saúde, a qual protege dos riscos representados pelo sedentarismo. Concluiu-se que os pesquisadores buscam uma visão ampliada da concepção da problemática e desta forma destaca-se a contribuição dessas pesquisas para uma percepção mais abrangente da questão saúde, no entanto, pesquisadores e professores precisam repensar o tema em termos de ações concretas, buscando inovar e avançar na prática pedagógica do professor no espaço escolar e a questão saúde.

Palavras-chave


Educação Física Escolar. Saúde. Produção Científica.

Texto completo:

PDF