SATISFAÇÃO DA IMAGEM CORPORAL DE MULHERES PRATICANTES DE HIDROGINÁSTICA

Isabela Gonçalves, Rafael Cunha Laux, Alice Arruda Londero, Thuane Lopes Macedo, Daniela Zanini

Resumo


A distorção da imagem corporal é um problema de ordem psicológica que afeta diretamente a autoestima das pessoas. Baseado nisso, surge objetivo desse estudo que é verificar a satisfação da imagem corporal de mulheres praticantes de hidroginástica. Participaram do estudo 21 mulheres com idade média de 44, 76±14,41 anos, praticantes de hidroginástica do município de Herval do Oeste – SC. Foi avaliado o Índice de Massa Corporal (IMC) e a satisfação da imagem corporal por meio da Escala de Silhuetas. O resultado aponta que o IMC atual (25,72±4,41 Kg/m²) não apresenta diferença com o IMC desejado (24,52±4,85 Kg/m²). Entretanto, o IMC percebido (31,43±7,01 Kg/m²) é estatisticamente maior que o IMC atual e percebido (p<0,01). Conclui-se que as mulheres praticantes de hidroginástica do estudo têm uma distorção da sua imagem corporal e esse fato deve ser trabalhado nas aulas e, caso necessário, deve-se procurar auxílio psicológico.

Palavras-chave


Imagem corporal. Autoavaliação. Exercício Físico. Adulto. Índice de Massa Corporal

Texto completo:

PDF