‘SABER-FAZER’ É NECESSÁRIO PARA ENSINAR: REFLEXÕES SOBRE O ENSINO DO BOXE EM RIO GRANDE

Francisco Rodrigues dos Santos, Raquel Da Silveira

Resumo


Em meio a um rol de pesquisas sobre práticas pedagógica em lutas desenvolvidas pela comunidade científica da Educação Física brasileira, trazemos como discussão central nesse artigo o processo de ensino do boxe. Considerando as diferentes possibilidades de vivenciar o boxe, delimitamos como objetivo compreender como acontece o ensino de boxe na cidade do Rio Grande/RS. Para isso, seguindo princípios qualitativos de pesquisa, desenvolvemos um mapeamento dos professores de boxe da cidade e entrevistadas semiestruturadas com 4 deles. Após, na sistematização e análise dos dados elaboramos categorias que nos conduzem a afirmar que indiferentemente de espaços de atuação, formação profissional, objetivo de alunos e trajetória vivenciada no boxe pelos professores, para se ensinar a prática do boxe, é necessário ‘saber-fazer’. Ficou evidente nas falas dos nossos informantes que ter a compreensão de gestos e movimentos técnicos e ter sido boxeador outrora ou em dias atuais é o fio condutor em seus processos de ensino do boxe. Em síntese, constatamos que embora haja um investimento considerável em pesquisas sobre as pedagogias das lutas, faltam aproximações dessas produções com os professores de boxe e também com as instituições formadoras de técnicos e instrutores dessa modalidade.

Palavras-chave


Boxe, Ensino, Processo pedagógico

Texto completo:

PDF