O REGISTRO DA CAPOEIRA COMO PATRIMÕNIO IMATERIAL: NOVOS DESAFIOS SIMBÓLICOS E POLÍTICOS

Autores

  • Simone Pondé Vassallo Universidade do Estado do Rio de Janeiro/ UERJ

Resumo

A idéia de patrimônio não é necessariamente a mesma para todos, nem para os órgãos voltados para a sua proteção, e nem para a população em geral. Portanto, não é consensual e nem isenta de conflitos. Por outro lado, o jogo da capoeira também é alvo de inúmeras interpretações, tanto da parte dos próprios capoeiristas, quanto de diversos outros setores da sociedade, como órgãos públicos, a mídia, a universidade. O registro da capoeira como bem imaterial, realizado pelo IPHAN – Instituto Histórico e Artístico Nacional – , em julho de 2008, trouxe à tona esses conflitos, relacionados às diferentes maneiras de se pensar a capoeira e as políticas de patrimônio.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Simone Pondé Vassallo, Universidade do Estado do Rio de Janeiro/ UERJ

5ornalista, webdesign

Downloads

Edição

Seção

Interação