ASSOCIAÇÃO ENTRE PRESSÃO ARTERIAL, NÍVEL DE ATIVIDADE FÍSICA E ESTADO NUTRICIONAL EM ADOLESCENTES

Sebastião Lobo da Silva, Aparecido Pimentel Ferreira, Cristiane Batisti Ferreira, Luciana Oliveira, Márcio Rabelo Mota, Michel dos Santos, Francisco Martins da Silva

Resumo


O presente estudo teve por objetivo verificar a associação entre a pressão arterial, nível de atividade física e o estado nutricional em escolares de Taguatinga – DF. A amostra foi constituída por 799 estudantes (368 masculinos e 461 femininos), com idade média de (12,09 ± 0,80 anos). Os sujeitos foram submetidos a uma avaliação antropométrica, classificados de acordo com o IMC/idade e a um questionário de estilo de vida que os classificou quanto ao nível de atividade física. O diagnóstico de hipertensão foi definido quando a pressão arterial sistólica e/ou diastólica estavam acima do percentil 95 de acordo com a idade, sexo e estatura. Foi utilizado o teste Qui-quadrado e Análise de Regressão Logística Bivariada para estimativa da razão de chances. O nível de significância adotado foi p< 0,05. Os valores de massa corporal, pressão arterial sistólica e diastólica diferiu significativamente de acordo com o estado nutricional. Em relação ao NAF e à escola o percentual de adolescentes classificados como hipertensos e normotensos não apresentou diferenças significativas. O excesso de massa corporal foi o principal fator de associação para o surgimento de hipertensão arterial em escolares de ambos os sexos.

Palavras-chave


Educação física

Texto completo:

PDF