“Nós, as monstras”: gestos aberrantes nas fotografias das performances do Smoking Haus

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31501/esf.v0i22.13387

Resumo

Nos vestígios entre fotografia e performance, procuramos analisar as estéticas do corpo em movimento por meio temporalidades nas imagens. Para isso, consideramos o trabalho do fotógrafo Alex Oliveira diante das performances do Smoking Haus da cidade de Natal, no sentido de refletir sobre a montagem temporária dos corpos LGBTQIA+ e os registros das performances no palco. Pelos movimentos aberrantes, o artifício aparece na passagem do corpo entre performance e fotografia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ribamar José de Oliveira Junior, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)/ Doutorando em Comunicação e Cultura

Doutorando em Comunicação e Cultura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Mestre em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Especialista em Gênero e Sexualidade na Educação pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Aperfeiçoado em Tecnologias Digitais na Educação pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Graduado em Comunicação Social - Jornalismo pela Universidade Federal do Cariri (UFCA).

Diego Paleólogo, Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ)/ Pós-doutorando em Comunicação pela

Pós-doutorando em Comunicação pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Doutor em Comunicação e Cultura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com período sanduíche pela Universidade de Columbia, em Nova Iorque, e estágio pós-doutoral pela Escola de Comunicação da UFRJ. Mestre em Letras pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RIO).  Graduado em Comunicação Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Downloads

Publicado

2021-12-24

Como Citar

Oliveira Junior, R. J. de, & Paleólogo, D. (2021). “Nós, as monstras”: gestos aberrantes nas fotografias das performances do Smoking Haus. Esferas, (22), 287-301. https://doi.org/10.31501/esf.v0i22.13387

Edição

Seção

Dossiê Fotografia, crises e contemporaneidade: olhares sobre existências