A voz de grupos periféricos em Belém: autorrepresentação, mídia e disputa de sentidos

Rosaly de Seixas Brito, Rosane Maria Albino Steinbrenner, Elaide Martins da Cunha

Resumo


Partindo do movimento “#Belém 400 anos sob o olhar do gueto: a periferia atenta”, protagonizado por atores sociais de bairros periféricos da cidade, o artigo discute a recusa, por parte desses atores, de imagens estigmatizantes disseminadas pela mídia em torno deles e dos lugares onde vivem. Os dados colhidos pela pesquisa, aliada à ação de extensão, revelam uma permanente disputa entre as formas de autorrepresentação de sujeitos excluídos da ordem urbana e as representações midiáticas. 


Palavras-chave


Autorrepresentação de grupos periféricos. Belém do Pará. Representações midiáticas. Disputa de sentidos.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.31501/esf.v1i10.8298

DIADORIM  DOAJ  Latindex  LIVRE  Portal Capes

E-ISSN 2446-6190

REVISTA B2 (Qualis CAPES 2015)