A relação dos Deuses Gregos com a ontologia de Heidegger

Autores

Resumo

O artigo versa sobre a importância de uma modalidade de compreensão da dinâmica epifânica dos deuses gregos para a fenomenologia heideggeriana. O referencial para tal repousará sobre o entendimento que Heidegger depreende do seu conceito de verdade, reportado originariamente ao espaço de jogo da a-lethéia, que se desdobra entre velamento e revelamento. Aplicada às divindades gregas, essa chave de leitura potencializará a epifania da renúncia, por meio da qual a divindade estabelece uma relação trágica com o mortal em virtude da sua condição essencial de precariedade. Dessa forma, aproximaremos, por fim, a fenomenologia existencial de Heidegger de um horizonte de compreensão originário do divino pautado pela diferença deste acerca do universo ôntico.       

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniel da Silva Toledo

Filosofia da Religião

Downloads

Publicado

2019-12-19

Edição

Seção

Artigos