Atividade física e motivação em crianças e adolescentes com excesso de peso

Autores

  • Nathália Ferreira Siqueira Pontifícia Universidade Católica de Campinas
  • Sonia Regina Fiorim Enumo Pontifícia Universidade Católica de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.31501/rbpe.v11i1.11418

Resumo

Este estudo analisou o nível de atividade física (AF) e as regulações motivacionais associadas à prática de AF de 23 crianças e adolescentes com excesso de peso (EP), de ambos os sexos, com 7-18 anos, pacientes ambulatoriais de um hospital-escola. Estes responderam individualmente o Questionário do Dia Típico de Atividade Física e Alimentação – módulo de AF, e o Behavioral Regulation in Exercise Questionnaire adaptado. Os resultados mostraram um baixo nível de prática de AF, porém, a maioria apresentou maiores índices de regulação motivacional do tipo “identificada” e de “autodeterminação” para a prática de AF. Conclui-se que, apesar dos participantes apresentarem motivação mais autônoma para a prática da AF, o nível ainda é muito baixo frente às recomendações. São necessárias intervenções que avaliem as relações entre a motivação e a prática efetiva de AF, para uma maior adesão ao tratamento de crianças e adolescentes com EP.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Nathália Ferreira Siqueira, Pontifícia Universidade Católica de Campinas

Pós Graduação em Psicologia

Sonia Regina Fiorim Enumo, Pontifícia Universidade Católica de Campinas

Pós Graduação em Psicologia

Downloads

Arquivos adicionais

Publicado

2022-02-04