Disposições pessoais de tenistas jovens: um estudo fundamentado na Teoria Bioecológica de Bronfenbrenner

Autores

  • Ruy J. Krebs
  • Fernando Copetti
  • Sidónio Serpa
  • Duarte Araujo

DOI:

https://doi.org/10.31501/rbpe.v2i2.9279

Resumo

O objetivo deste estudo foi avaliar as disposições pessoais de tenistas jovens com suporte na Teoria Bioecológica de Bronfenbrenner. Os dados coletados por Copetti (2001) para sua tese de doutorado foram usados para uma metanálise. Foram identificadas quatro categorias de análise: disposição para engajamento, disposição para permanência, disposição para o abandono e disposição pra reorganizar ações. Os resultados enfatizaram a necessidade de se utilizar os fatores de interação sugeridos no modelo bioecológico e concluiu-se que qualquer avaliação de atributos pessoais de tenistas jovens dependerá da continuidade e descontinuidade de suas disposições pessoais, bem como da interação dos demais fatores que compõe o modelo da Teoria Bioecológica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2018-03-22