A POSSIBILIDADE JURÍDICA DE SUPERAÇÃO DAS CLÁUSULAS PÉTREAS NA CONSTITUIÇÃO FEDERAL DE 1988

Autores

  • Antônio Iris da Costa Júnior Universidade Católica de Brasília

DOI:

https://doi.org/10.18837/rda.v12i1.5865

Resumo

DOI: http://dx.doi.org/10.18837/1518-9562/direito.acao.v12n1p119-142

O presente artigo trata da possibilidade jurídica de
superação dos limites materiais na Constituição Federal de 1988 pelo poder constituinte derivado reformador. Limites materiais são proibições explícitas no texto constitucional que têm como objetivo impedir reformas que vão de encontro ao núcleo intangível da Constituição. São as chamadas cláusulas pétreas. Essas cláusulas há tempos vêm causando momentos paradoxais e intensos debates doutrinários mundo afora no que diz respeito à sua
possibilidade de superação. Destarte, analisam-se as três correntes doutrinárias que surgiram a esse respeito. A primeira contesta a legitimidade ou a eficácia jurídica das cláusulas pétreas. A segunda as reconhece, entretanto, têm-nas como relativas, sendo suscetíveis de superação por meio da dupla revisão. Finalmente, a terceira corrente considera as cláusulas pétreas como imprescindíveis e insuperáveis.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2015-05-14

Como Citar

Costa Júnior, A. I. da. (2015). A POSSIBILIDADE JURÍDICA DE SUPERAÇÃO DAS CLÁUSULAS PÉTREAS NA CONSTITUIÇÃO FEDERAL DE 1988. Direito Em Ação - Revista Do Curso De Direito Da UCB, 12(1). https://doi.org/10.18837/rda.v12i1.5865

Edição

Seção

Artigos