A IGREJA COMO PROMOTORA DOS DIREITOS SOCIAIS AOS MORADORES EM SITUAÇÃO DE RUA

Autores

  • Cristóvão Luis dos Santos Lisboa Universidade Católica de Brasília

DOI:

https://doi.org/10.18837/rda.v16i1.7072

Resumo

A atuação das igrejas cristãs, como promotoras dos direitos sociais aos moradores em situação de rua é estudada neste artigo. Até a 2a. Guerra Mundial , vários países espalhados pelo mundo apresentavam um crescimento financeiro, mas, em contrapartida, um grande índice de desigualdade social. O neoconstitucionalismo deu origem à criação do Estado Social, que visa à efetivação dos direitos sociais para garantir ao povo a condição de cidadão. Entretanto, foi observado que apenas a Administração Pública não conseguiria colocar em prática estes preceitos, sendo necessário abrir espaço para atuação do terceiro setor. Como integrantes do terceiro setor, as igrejas cristãs são entes privados atuantes nesta esfera; inclusive, têm a legitilidade para agir e contribuir para a construção de uma sociedade mais igualitária.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cristóvão Luis dos Santos Lisboa, Universidade Católica de Brasília

Meu nome é Cristóvão Lisboa, estou concluindo o curso de Direito pela Universidade Católica, nasci no estado de Góias e sou cristão.

Downloads

Publicado

2016-11-23

Como Citar

Lisboa, C. L. dos S. (2016). A IGREJA COMO PROMOTORA DOS DIREITOS SOCIAIS AOS MORADORES EM SITUAÇÃO DE RUA. Direito Em Ação - Revista Do Curso De Direito Da UCB, 16(1). https://doi.org/10.18837/rda.v16i1.7072

Edição

Seção

Artigos