A Morte em Veneza: a redenção pela morte

Autores

  • Milton Cardoso UNEB - UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA

Resumo

A relação do artista com a obra de arte tem conotações sociais e psíquicas. Na novela de Thomas Mann, A Morte em Veneza, essa relação é analisada a partir da concepção da obra de arte platônica como objeto imperfeito, reminiscência do perfeito do Mundo das Idéias platônico. A paixão do escritor Gustav Aschenbach por um garoto belo segue essa premissa, estabelecendo o conceito de perversão desenvolvido por Freud e retomado por Herbert Marcuse em Eros e a Civilização, ao mesmo tempo em que discute o conceito de duplo exposto por Freud em seu artigo O Estranho como o reconhecimento de nós mesmos. Palavras-chave: 1. Thomas Mann; 2. Arte; 3. Platão; 4. Freud; 5. Herbert Marcuse.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Milton Cardoso, UNEB - UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA

Milton Cardoso, estudante do Curso de Licenciatura em Letras e Língua Portuguesa, com interesses em Crítica e Teoria Literária, com ênfase na obra de Guimarães Rosa.

Downloads

Publicado

2012-07-04

Edição

Seção

Artigos