Prática de atividades físicas no lazer em níveis insuficientes em bombeiros de Uberaba, Minas Gerais

Yasmin Yara Ferreira Rocha, Dayana Chaves Franco, Thiago Ferreira de Sousa

Resumo


O objetivo deste estudo foi estimar as prevalências e os fatores associados à prática de atividades físicas no lazer, em níveis insuficientes, em bombeiros de Uberaba, Minas Gerais, Brasil. Foi realizado um estudo do tipo survey, tendo como amostra os bombeiros militares (n=103) lotados na cidade de Uberaba, Minas Gerais. A variável dependente deste estudo foi a prática de atividade física no lazer, em níveis insuficientes (até 149 minutos), em intensidade moderada a vigorosa. As variáveis independentes foram sexo (masculino e feminino), idade em anos completos, escolaridade (ensino médio completo, ensino superior incompleto e ensino superior completo), situação conjugal (sem parceiro e com parceiro), anos de atuação profissional, atividade física no deslocamento (150 minutos ou mais e até 149 minutos), autoavaliação de estresse (estresse positivo, estresse intermediário e estresse negativo) e autoavaliação de saúde (autoavaliação positiva e autoavaliação negativa). A medida de associação empregada foram as Razões de Prevalências (RP), nas análises brutas e ajustadas. O nível de significância foi de 5%. A prevalência de prática em níveis insuficiente de atividades físicas no lazer foi de 28,9%. Foram associados a esse comportamento em bombeiros, os menores níveis de prática no deslocamento (RP = 2,10; IC95% = 1,04 – 4,27) e o aumento dos anos de atuação na corporação (RP = 1,06; IC95% = 1,03 – 1,10). Conclui-se que a prevalência de menores níveis de prática de atividades físicas no lazer foi observada em três de cada 10 bombeiros e o maior tempo na carreira associou-se com menor envolvimento em atividades físicas no lazer.

Palavras-chave


Atividade motora. Bombeiros. Prevalência. Estudos transversais.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.31501/rbcm.v28i1.10497

R. Bras. Ci. e Mov./ Brazilian Journal of Science and Movement