CONCORDÂNCIA DO COMPORTAMENTO SEDENTÁRIO NO TEMPO DE ESTUDO DE UNIVERSITÁRIOS PELA ACELEROMETRIA E PELA AVALIAÇÃO MOMENTÂNEA ECOLÓGICA

William Maranho de Souza, Catiana Leila Possamai Romanzini

Resumo


Tem-se observado um aumento das pesquisas relacionadas ao comportamento sedentário (CS) entre a população adulta jovem, principalmente em decorrência da excessiva exposição a um ambiente tecnológico e ao elevado tempo dedicado ao estudo, geralmente realizado na posição sentada. O objetivo do estudo foi verificar a concordância da adoção do CS de universitários pela acelerometria e avaliação momentânea ecológica (AME) no tempo de estudo. Participaram 28 universitários (24,1 ? 3,5 anos), regularmente matriculados no 4º ano (matutino e noturno) do Curso de Educação Física Bacharelado da Universidade Estadual de Londrina (UEL). A medida objetiva do CS foi mensurada por acelerômetro ActiGraph durante sete dias. A medida relacionada ao contexto ecológico do CS foi obtida, também durante sete dias, por um instrumento eletrônico no Google Doc’s. Foram realizadas análises descritivas dos dados da acelerometria e para a análise da concordância do CS no tempo de estudo utilizou-se o teste de kappa, considerando-se a classificação do CS pelos dois métodos. Pela acelerometria observou-se que o tempo total em CS dos universitários foi de 525,8 ? 93,6 min/dia. Dos 947 registros obtidos pela AME, foi realizada a análise de 110 registros, que se referiam à adoção da postura sentada e/ou deitada (CS), somente no contexto do estudo. Observou-se taxa de correspondência para os registros da AME referentes à presença do CS de 81,0% e um índice de concordância kappa de 0,735 entre os dois métodos. Conclui-se que a concordância por meio do teste de kappa foi considerada ótima. Novas pesquisas devem explorar o uso da AME para um melhor entendimento da adoção do CS em contextos específicos.

Palavras-chave


Estilo de vida sedentário; Adultos; Acelerometria.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.31501/rbcm.v28i1.10586

R. Bras. Ci. e Mov./ Brazilian Journal of Science and Movement