MANIPULAÇÃO DAS VARIÁVEIS DO TREINAMENTO DE FORÇA NAS ACADEMIAS DA REGIÃO METROPOLITANA DE CAMPINAS-SP

Felipe Ornelas, Rafael Aragão Pereira, Moisés Diego Germano, Tiago Volpi Braz, Marlene Aparecida Moreno, Cauê Vazquez La Scala Teixeira, Charles Ricardo Lopes

Resumo


O treinamento de força (TF) demonstra importante impacto para melhora e/ou manutenção da aptidão física. Programas de TF tem como principal objetivo o aumento de força e da área de secção transversa. Essas adaptações crônicas do TF são induzidas por vias de sinalização para otimizar o aumento da área de secção transversa. Portanto, a interação entre as variáveis do TF torna possível uma prescrição adequada dos programas. Sendo algumas das variáveis do TF definidas pela seleção dos exercícios, volume, intensidade, intervalo entre séries, velocidade de execução (cadência), ordem dos exercícios, ação muscular, frequência semanal. O objetivo do presente estudo foi verificar quais variáveis do TF são manipuladas nas planilhas de treinamento, nas academias da região metropolitana de Campinas (RMC). O estudo contou com a participação de 114 academias da RMC do estado de São Paulo (SP). Foi verificada através de inspeção visual as variáveis do TF exercícios, volume, intensidade, intervalo entre séries, velocidade de execução, ordem dos exercícios, ação muscular e frequência semanal presente nas planilhas de treinamento, além da quantidade de funcionários envolvidos durante o processo de prescrição e monitoramento do TF. Os resultados do presente estudos demonstram que as variáveis exercício, volume, intensidade e ordem dos exercícios estão presente em 100% das planilhas de treinamento, enquanto que menos de 50% das planilhas de treinamento apresentam as variáveis intervalo entre séries, velocidade de execução e ação muscular. Os achados do presente estudo sugerem concluir que as principais variáveis do TF não são manipuladas nas planilhas de treinamento das academias da RMC.

Palavras-chave


Exercício agudo; treinamento de resistência; monitoramento

Texto completo:

Sem título PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.31501/rbcm.v28i4.10787

R. Bras. Ci. e Mov./ Brazilian Journal of Science and Movement