ANÁLISE DA ATIVAÇÃO MUSCULAR EM INDIVÍDUOS COM PARALISIA CEREBRAL ATRAVÉS DE MANUSEIOS DO CONCEITO BOBATH: UMA REVISÃO CRÍTICA

Franciele Zardo, Tatiane Paludo, Fernanda Cechetti

Resumo


O objetivo desse artigo foi analisar criticamente a literatura a respeito da ativação muscular pelo uso do Conceito Bobath em indivíduos com Paralisia Cerebral. As bases de dados consultadas foram Pubmed, Science Direct, Scielo, Lilacs, PEDro e ResearchGate, não limitando o período de publicação, sendo incluídos artigos publicados até maio de 2020. Foram encontrados na literatura 827 estudos, destes apenas cinco foram incluídos nessa revisão. Os artigos inclusos, a partir de critérios pré-estabelecidos, avaliaram através da eletromiografia diferentes musculaturas pelo uso de manuseios do Conceito Bobath. As musculaturas avaliadas estão relacionadas ao controle de cervical e de tronco, além dos músculos oblíquo interno, transverso do abdome e reto abdominal. A ativação muscular foi avaliada nas posturas de decúbito lateral, decúbito ventral e sedestação. Os artigos revisados identificaram através da eletromiografia que ocorre ativação muscular durante alguns manuseios do Conceito Bobath em indivíduos com paralisia cerebral, contudo as pesquisas são escassas, já que os estudos apresentam limitações nos desenhos experimentais e amostras pequenas. Isso reforça a importância de ampliar a investigação acerca da ativação muscular durante os manuseios com esta abordagem, o que poderá contribuir efetivamente na tomada de decisão dos profissionais que atuam nesta área, visando maior eficácia no tratamento e qualidade de vida desta população.

Palavras-chave


Paralisia cerebral. Eletromiografia. Fisioterapia.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.31501/rbcm.v29i1.12617

R. Bras. Ci. e Mov./ Brazilian Journal of Science and Movement