SISTEMATIZAÇÃO DOS CONTEÚDOS DO VOLEIBOL: POSSIBILIDADES PARA A EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR

Fernanda Moreto Impolcetto, Suraya Cristina Darido

Resumo


O voleibol como conteúdo das aulas de Educação Física escolar é constituído de conceitos, fatos, histórias, memórias, da vivência de seus fundamentos, técnicas e táticas e valores que foram construídos e transformados desde sua criação e que, portanto, configuram-se como questões importantes a serem transmitidas nas aulas de Educação Física escolar. Diante dessa perspectiva, interessa saber quais temas da modalidade os professores costumam selecionar para transmitir aos alunos e como organizam/sistematizam esse elemento da cultura corporal ao longo das séries do segundo ciclo do Ensino Fundamental. Desse modo, objetivo da presente pesquisa, foi verificar junto a professores de Educação Física escolar quais conteúdos do voleibol são por eles desenvolvidos do 5º ao 9º anos do Ensino Fundamental e a partir dessas informações, sugerir a elaboração de uma proposta de sistematização desses conteúdos ao longo de tais séries escolares. Optou-se por uma metodologia de natureza qualitativa baseada no Grupo Focal. Os resultados indicam que os principais temas desenvolvidos nas aulas são: a história da modalidade, os fundamentos técnicos, os sistemas táticos, jogos relacionados ao processo de ensino-aprendizagem, discussões sobre a relação desse esporte com a mídia e o vôlei sentado. A organização dos conteúdos pelas diferentes séries é determinada especialmente pela experiência dos professores, leitura de livros técnicos da modalidade e troca de informações com outros colegas da área. Os professores elaboraram um modelo de sistematização do voleibol para o segundo ciclo do Ensino Fundamental, que se mostra coerente em relação à concepção dos mesmos em oferecer acesso ao conhecimento, vivências e valores do voleibol.

Palavras-chave


Educação Física escolar; Voleibol; Sistematização.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18511/rbcm.v19i2.2773

R. Bras. Ci. e Mov./ Brazilian Journal of Science and Movement