ATIVIDADE FÍSICA E COMPORTAMENTOS SEDENTÁRIOS EM ESTUDANTES DO ENSINO SUPERIOR NA REGIÃO METROPOLITANA DE BUENOS AIRES (ARGENTINA)

Martín Gustavo Farinola, Nelio Eduardo Bazán, Fernando Alberto Laíño, Claudio Santamaría

Resumo


Os comportamentos de saúde dos estudantes universitários são de particular interesse não só para o bem-estar dos próprios alunos, mas também porque uma vez graduados poderia atuar como modelos em seus ambientes profissionais e pessoais. Na Argentina, o registro é escassa e dispersa. Os objetivos deste estudo são analisar os níveis de atividade física e comportamentos sedentários em estudantes universitários da nossa região, e também ver se existem diferenças entre estudantes de carreiras relacionadas à atividade física e estudantes de outras carreiras. Nós examinamos o nível de atividade física e comportamentos sedentários em uma amostra de estudantes universitários de ambos os sexos de 17 a 35 anos na Região Metropolitana de Buenos Aires (n=2131) através de um questionário validado internacionalmente chamado Global Physical Activity Questionnaire. Alunos de cursos de graduação relacionados com a actividade física tiveram um nível significativamente mais elevado de atividade e comportamentos sedentários significativamente mais baixos do que os estudantes de outros cursos de graduação. 19% dos homens e 30% das alunas de outros cursos de graduação tiveram um baixo nível de atividade física, considerados insuficientes para promover a saúde. Em ambos os grupos de homens alunos eram mais ativos que as mulheres, não houve diferenças significativas entre os sexos em comportamentos sedentários. O subgrupo de mulheres estudantes em cursos de graduação não relacionados à atividade física foi o único que tinha o perfil menos favorável da actividade física e comportamentos sedentários.
O domínio dos transportes surgiu como o terreno mais fértil para o desenvolvimento de estratégias de intervenção em atividade física e comportamento sedentário nesta população.

Palavras-chave


Actividad física; Conductas sedentarias; Dominios; Estudiantes universitarios

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18511/rbcm.v20i3.3173

R. Bras. Ci. e Mov./ Brazilian Journal of Science and Movement