BAIXOS NÍVEIS DE ATIVIDADE FÍSICA ESTÃO ASSOCIADOS A PREJUÍZOS NO PERFIL LIPÍDICO E AUMENTO DO PERCENTUAL DE GORDURA DE INDIVÍDUOS IDOSOS - DOI: http://dx.doi.org/10.18511/0103-1716/rbcm.v23n3p135-142

Ana Paula Sensolo Ferreira, Tatiana Picolli, Anderson Bordin, Anderson Rech, Julia Poeta, Carlos Leandro Tiggemann, Cristian Roncada Rech, Caroline Pieta Dias

Resumo


O envelhecimento promove alterações na composição corporal e no perfil lipídico. Sabe-se que o exercício físico é um grande aliado no controle dessas variáveis e pode ter um importante papel para indivíduos idosos. Neste sentido, pouco se sabe sobre a influência das atividades habituais de vida diária sobre a composição corporal e o perfil lipídico de idosos sedentários. O objetivo desse estudo foi avaliar a composição corporal e o perfil lipídico em idosos classificados pelo nível diário de atividade física. A amostra foi constituída de 50 idosos. Os mesmos foram submetidos às seguintes avaliações: (1) uma coleta sanguínea em jejum de 12 horas para determinar o perfil lipídico, (2) o questionário IPAQ para classificar os níveis de atividade física e (3) uma avaliação antropométrica para mensurar o percentual de gordura (%G) e índice de massa corporal (IMC). Conforme a classificação no IPAQ, os idosos foram divididos em nível moderado (G1) e nível baixo (G2) de atividade física. Um teste T para amostras independentes foi utilizado para comparação das variáveis. O teste de correlação de Pearson foi utilizado para correlacionar o nível de atividade física com as variáveis sanguíneas. O nível de significância adotado foi ?=0,05. Não foram observadas diferenças significativas entre os grupos para a idade, massa corporal, estatura e IMC. O percentual de gordura foi significativamente menor do G1 comparado ao G2 (p? 0,01). Quanto ao perfil lipídico, o G1 apresentou menores valores de LDL e maiores valores de HDL comparado ao G2 (p? 0,01). Para COL-T, TG e GLI não foram observadas diferenças significativas entre os grupos. Sendo assim, idosos que mantêm níveis moderados de atividade física diária apresentam um menor %G bem como níveis reduzidos de LDL e aumentados de HDL quando comparados a idosos com um nível baixo de atividade física.

Palavras-chave


Idosos; composição corporal; perfil lipídico;exercício físico.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18511/rbcm.v23i3.5779

R. Bras. Ci. e Mov./ Brazilian Journal of Science and Movement