ANÁLISE DAS FIXAÇÕES VISUAIS E TOMADA DE DECISÃO DE ATLETAS DE VOLEIBOL DAS CATEGORIAS INFANTO E JUVENIL

Henrique de Oliveira Castro, Gustavo De Conti Teixeira Costa, Gibson Moreira Praça, Carmen Síliva Grubert Campbell, Pablo Juan Greco

Resumo


Objetiva-se verificar o número e duração das fixações visuais e qualidade da tomada de decisão de atletas de voleibol das categorias Infanto e Juvenil na análise de cenas reais de jogos. Participaram 25 atletas voluntários do sexo masculino, sendo 11 da categoria Infanto (idade média de 16±0,3 anos; experiência na modalidade de 3,2±1,3 anos) e 14 da categoria Juvenil (idade média de 17,6±0,9 anos; experiência na modalidade de 4±0,9 anos). Utilizou-se para o rastreamento ocular e análise do número e duração das fixações visuais o Eye Tracking SMI RED500® fixo durante o teste de avaliação de cenas de jogos de voleibol. Para análise da qualidade da tomada de decisão (TD), avaliou-se a primeira resposta que o voluntário verbalizava como a melhor solução para a ação apresentada na cena. Analisaram-se os pressupostos de normalidade (teste de Shapiro-Wilk), homocedasticidade das variâncias (teste de Levene) e esfericidade (teste de Mauchly), os quais não apresentaram valores significativos. Seguiu-se a realização de uma Análise de Variância - ANOVA One-way (fator: categoria; níveis: 2 – Infanto e Juvenil), mantendo-se um nível de significância de 5%. Calculou-se ainda o tamanho do efeito (h² parcial) e poder observado (beta). Não foram observadas diferenças entre atletas das categorias infanto e juvenil para as variáveis “número de fixações visuais” (p=0,010), “duração das fixações visuais” (p=0,642) e “qualidade da TD” (p=0,281). Além disso, reportou-se tamanho do efeito pequeno para todas variáveis analisadas. Considera-se que os atletas já sabem onde fixar o olhar, realizando fixações em locais específicos que apresentam qualidade dos sinais relevantes para uma ótima TD, onde pode-se observar que, em se tratando da comparação entre atletas, a qualidade dos sinais relevantes é mais importante do que a quantidade e duração das fixações visuais.

Palavras-chave


Cognição; Comportamento visual; Tomada de decisão

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18511/rbcm.v25i1.6337

R. Bras. Ci. e Mov./ Brazilian Journal of Science and Movement