ESTRESSE, RECUPERAÇÃO E CARGA INTERNA DURANTE SEMANA COMPETITIVA EM UNIVERSITÁRIOS JOGADORES DE VOLEIBOL

Julio Cesar Barbosa de Lima Pinto, Antônio Lourenço de Araújo Junior, Renêe de Caldas Honorato, Romerito Sóstenes Canuto de Oliveira, Arnaldo Luis Mortatti

Resumo


O objetivo do presente trabalho foi avaliar o nível de estresse, recuperação e a carga interna, em atletas universitários, ao longo de uma semana com jogos e sessões de treinamento. Participaram do estudo 10 atletas universitário (22±2,6 anos 87,6±11,4kg; 1,9±0,1m; 25,5±3kg/m2;). Para análise do estresse e recuperação utilizou as primeiras 12 sub escalas dos questionários RESTQ-Sport. A carga interna foi obtida pelo método PSE da sessão. A carga interna teve variação ao longo de toda a semana (X2 =21.67, p<0,01), tanto do treino 1 (333± 144 UA) para o treino 2 (198±88 UA), como para o jogo 1 (480±160 UA) para o jogo 2 (888±340 UA). O estresse teve variação na sub escala “queixas físicas” (p<0,05), e a recuperação teve alteração na sub escala “recuperação social” (p<0,05) “bem-estar geral” (p<0,05) variando de momento pré para período pós. A resposta da carga interna diferiu ao longo da semana e os jogos apresentaram maior carga interna em comparação aos treinamentos. Adicionalmente, concluímos que uma semana de jogos e treinamentos interferiu na sensação de bem-estar geral, recuperação social e queixas físicas de jogadores universitários.

Palavras-chave


Estresse; Voleibol; Esporte; Competição

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18511/rbcm.v24i4.6398

R. Bras. Ci. e Mov./ Brazilian Journal of Science and Movement