EFEITOS DO TREINAMENTO PLIOMÉTRICO NA FORÇA EXPLOSIVA E POTÊNCIA DE MENINAS PÚBERES PRATICANTES DE VOLEIBOL

Gustavo Vilela, Sandro Fernandes da Silva

Resumo


O objetivo do estudo foi avaliar os efeitos do treinamento pliométrico (TP) sobre a força explosiva (FE) e a potência (PT) de membros inferiores em 72 meninas púberes, praticantes de voleibol, idades 12,18±1,27, Estatura 1,56±0,08 metros, % de gordura 24,32±6,77% e massa corporal =48,18±11,28 kg. Todas se encontravam no estágio de maturação púbere, segundo método de Tanner. A amostra foi dividida em dois grupos: grupo controle - GC n=48 que realizou 3 sessões semanais de voleibol, e grupo experimental - GE n=24, que realizou além das 3 sessões semanais de voleibol, mais 3 sessões semanais de TP que constavam de multisaltos, saltos sobre barreiras e saltos profundos com alturas entre 20 e 60 cm, as avaliações da FE e PT ocorreram pré e pós treinamento com um intervalo de 8 semanas. Para controle da FE e da PT foram utilizados os seguintes procedimentos: SJ (Squat jump), CMJ (Counter Moviment Jump) e DJ (Drop Jump). O TP não demonstrou efeitos significativos na FE e PT (p>0,05). Embora os resultados do GE tenham sido mais expressivos que no GC, demonstrando uma tendência positiva do TP sobre a FE e a PT em meninas púberes praticantes de voleibol.

Palavras-chave


Treinamento, Puberdade, Exercício Pliométrico, Voleibol

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18511/rbcm.v25i1.6519

R. Bras. Ci. e Mov./ Brazilian Journal of Science and Movement