ERRAR MENOS PARA GANHAR MAIS: UMA ANÁLISE NO BADMINTON

João Guilherme C. Chiminazzo, Rodrigo Ferreira, Gabriela Kaiser Fullin Castanho, Júlia Barreira, Paula Teixeira Fernandes

Resumo


RESUMO:Um recurso muito utilizado por técnicos e atletas no badminton é a análise estatística dos componentes do jogo, a fim de minimizar os erros e otimizar os acertos e, com isso, obter o melhor rendimento do atleta. Assim, o objetivo deste estudo foi analisar a relação entre pontos vencedores (PV) e erros não forçados (ENF) com a vitória e derrota em jogos de badminton das categorias simples masculina e feminina. Foram analisados 56 jogos de simples masculino e 23 femininos durante os torneios nacionais e estaduais no ano de 2012. A pontuação final, a quantidade de PV e de ENF foram coletados em tempo real. A comparação entre a quantidade de PV e ENF em jogos com vitória e derrota, e entre os gêneros, foi feita através do teste t para amostras independentes. Nos jogos masculinos, verificamos uma média de ENF de 13,37±6,08 e de PV 12,89±5,37. Já no feminino, a média de ENF foi 13,87±5,97 e de PV 9,43±5,07. Não foram verificadas diferenças significativas na quantidade de ENF e PV entre os gêneros (p<0,05). A média dos ENF em jogos perdidos, 16,3±6,4, foi de significativamente maior do que nos jogos com vitória, 11,7±5,0 (p<0,05). Os PV ocorreram mais em jogos com vitória, 13,5±5,2, do que em jogos com derrota, 9,38±5,0(p<0,05). Conclui-se que para chegar à vitória é importante que o atleta aumente o número de PV e diminua a quantidade de ENF, independente do gênero - masculino ou feminino. Neste sentido, quanto melhor o atleta estiver do ponto de vista técnico, tático, físico e psicológico, melhor será sua percepção de competência, maior a superação de desafios e, consequentemente, maiores chances de acertos terá.

Palavras-chave


Badminton; Análise Técnica; Desempenho; Esporte.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18511/rbcm.v25i2.6588

R. Bras. Ci. e Mov./ Brazilian Journal of Science and Movement