TREINAMENTO DE FORÇA/SOBRECARGA MECÂNICA E SINALIZAÇÃO DO COMPLEXO 1 DO ALVO DA RAPAMICINA EM MAMÍFEROS NA HIPERTROFIA MUSCULAR EM DIFERENTES MODELOS EXPERIMENTAIS: REVISÃO SISTEMÁTICA

André Katayama Yamada, Vanessa Azevedo Voltarelli, Adriana Pertille, Carlos Roberto Bueno Júnior

Resumo


O objetivo deste artigo de revisão sistemática foi apresentar o envolvimento da sinalização de aminoácidos e mecanotransdução na ativação do complexo 1 do alvo da rapamicina em mamíferos (mTORC1) na musculatura esquelética de animais e a expressão e papel do mTORC1 em humanos submetidos ao treinamento de força/estímulo mecânico. Foi realizada uma busca na base de dados PubMed com as seguintes palavras-chave: mTORC1, mammalian target of rapamycin complex 1, resistance exercise, strength training, mechanical overload e skeletal muscle hypertrophy, amino acid sensing transporter e mechanotransduction. Evidências demonstram que a ativação do mTORC1 possui correlação positiva com a hipertrofia muscular induzida pelo treinamento de força/estímulo mecânico. O mTORC1 integra diversos sinais oriundos de aminoácidos (sinalização de transportadores e sensores) e estímulo mecânico/treinamento de força (mecanotransdução). Ademais, o emprego de modelos de camundongos mutantes, abordagens genéticas, farmacológicas, cultura de células, modelos experimentais de treinamento de força para animais, assim como estudos com humanos, vêm possibilitando a elucidação destes mecanismos moleculares.

Palavras-chave


Fisiologia Celular e Molecular do Exercício; Músculo Esquelético; Treinamento de Força

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18511/rbcm.v25i1.6748

R. Bras. Ci. e Mov./ Brazilian Journal of Science and Movement