PAPEL DA TESTOSTERONA NO DESEMPENHO DE POTÊNCIA DE JOGADORES PROFISSIONAIS DE FUTEBOL EM DIFERENTES MOMENTOS DA TEMPORADA COMPETITIVA

Ademir Felipe Schultz Arruda, Sandro Sargentim, Marcelo Saldanha Aoki, Alexandre Moreira

Resumo


Os objetivos do presente estudo foram: 1) verificar a associação entre a testosterona (T) e o desempenho de potência (P) de membros inferiores de jogadores profissionais de futebol durante uma temporada competitiva; e 2) verificar o efeito da alteração da concentração de T entre o início e o final da temporada competitiva na variação de P. No início (M1) e no final (M2) de uma temporada competitiva de 8 semanas, 12 jogadores profissionais de futebol forneceram amostras de saliva e realizaram salto vertical com contramovimento com carga adicional de 30% do peso corporal. Foi observada manutenção da concentração de T e diminuição de P para o grupo como um todo (p<0,05). Quando separados dois subgrupos de acordo com a resposta de T, o subgrupo com diminuição da concentração de T (DCT) teve queda no desempenho de P. Já o subgrupo com aumento da concentração de T (ACT) manteve o desempenho de P alcançado em M1. Também foi verificada correlação significante e positiva entre a concentração de T e o desempenho de P em M1 e M2 (r = 0,68 e 0,87), assim como, entre a variação de T e a variação de P de M1 para M2, tanto para a P média (r = 0,75), quanto para a P relativa (0,77), para o subgrupo ACT. A partir da separação do grupo de acordo com a alteração de T do M1 para M2, foi possível observar diferentes respostas de desempenho de P. O subgrupo ACT manteve o nível de P durante a temporada competitiva. Esses resultados sugerem que o aumento de T durante a temporada competitiva pode estar associado à manutenção de P em jogadores profissionais de futebol.

Palavras-chave


Esporte coletivo; saliva; treinamento esportivo; monitoramento; salto vertical.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18511/rbcm.v26i3.7033

R. Bras. Ci. e Mov./ Brazilian Journal of Science and Movement