MASSA MUSCULAR ESTIMADA POR DIFERENTES EQUAÇÕES ANTROPOMÉTRICAS

Raphael Mafra, Carlos Ernesto Santos Ferreira, Edgard de Melo Keene von Koenig Soares, Ferdinando Oliveira Carvalho, Bibiano Madrid

Resumo


O objetivo deste estudo foi comparar os resultados da massa muscular (MM) estimada por meio de softwares especializados com os obtidos por meio de equações específicas. Participaram do estudo 139 homens (27,8 ± 3,7 anos; 79,1 ± 8,9 kg; 176,7 ± 6,0 cm; 25,3 ± 2,3 kg/m2) e 107 mulheres (26,8 ± 4,2 anos; 58,4 ± 7,3 kg; 163,8 ± 5,5 cm; 21,8 ± 2,4 kg/m2). Os softwares Galileu (Micromed®) e Micro Physics (Micro University®) foram utilizados para a estimativa da MM (SOFT). Por meio de duas equações de Lee et al., estimou-se também a MM (LEE4 e LEE6). Houve diferença significativa (p < 0,001) entre SOFT e LEE4 (2,1%) e entre LEE4 e LEE6 (3,5%) para homens. Em relação às mulheres, houve diferença significativa entre SOFT e LEE4 (8,6%), entre SOFT e LEE6 (4,0%) e entre LEE4 e LEE6. Para ambos os sexos, LEE4 apresentou os menores valores de MM. A utilização de equações específicas para a estimativa da MM faz-se necessária na avaliação da composição corporal para que os resultados apresentados sejam confiáveis. Recomenda-se atenção ao avaliar indivíduos com o objetivo de verificar alterações na MM utilizando softwares desenvolvidos para avaliações antropométricas

Palavras-chave


Antropometria; técnicas de estimativa; massa muscular

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.31501/rbcm.v26i1.7100

R. Bras. Ci. e Mov./ Brazilian Journal of Science and Movement