NÚMERO DE PASSOS DESPENDIDO POR DIA COMO DISCRIMINANTE DA PERCEPÇÃO NEGATIVA DO SONO EM MULHERES IDOSAS

Marco Aurélio Ferreira de Jesus Leite, Sheilla Tribess, Joilson Meneguci, Jeffer Eidi Sasaki, Andrêza Soares dos Santos, Maria da Conceição Lopes Ribeiro, Lélia Lessa Teixeira Pinto, Jair Sindra Virtuoso Júnior

Resumo


Os distúrbios do sono são considerados um dos problemas que mais afetam a população idosa no mundo e estão relacionados a consequências negativas para saúde, como depressão, incapacidade funcional e disfunções cognitivas. Um dos fatos relacionados com o surgimento de distúrbios envolve a insuficiência do dispêndio enérgico advindo do baixo nível de atividade física, porém ainda não se sabe a quantificação exata para ocasionar este desfecho. Nesse sentido, o objetivo do estudo foi analisar o poder preditivo e identificar os pontos de corte do número de passos (NP) para a percepção negativa de sono (PNS) em idosas. Participaram 122 mulheres (68,5±5,12 anos), que fizeram o uso de sensores de movimento (pedômetro) para medida do NP durante uma semana. Para o cálculo do número de passos/dia foi realizada pela média do número de passos durante sete dias de uso do pedômetro. A qualidade do sono foi avaliada por uma questão integrada ao questionário sociodemográfico, na qual arguia: “Nos últimos 30 dias com que frequência a senhora considera que dorme bem?”. A partir das respostas, foram dicotomizados dois grupos, o de percepção positiva do sono e PNS. Para estimar o poder discriminatório e pontos de corte para NP e a PNS foram construída curva ROC (p<0,05). Como resultado, foi obtido a área sob a curva de 0,60 e o ponto de corte para discriminar a PNS nas idosas foi ? 3.707 passos/dia (sensibilidade= 74,4%, especificidade= 45,8%). Assim, o NP/dia pode ser considerado discriminador da PNS em idosas, sendo que ? 3.707 passos/dia podem ter implicações na qualidade do sono.

Palavras-chave


Atividade Física; Sono; Envelhecimento; Curva ROC.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.31501/rbcm.v26i1.7493

R. Bras. Ci. e Mov./ Brazilian Journal of Science and Movement