PERCEPÇÃO DE INSTRUTORES COM RELAÇÃO AOS PROCEDIMENTOS NECESSÁRIOS À CONDUÇÃO DE MODALIDADES DE ESPORTE DE AVENTURA

Jairo Antonio Paixão, Adriadne Runte Geidel

Resumo


O presente estudo buscou identificar e analisar a percepção de instrutores de esporte de aventura acerca de procedimentos necessários à condução das modalidades no estado de Minas Gerais. Por meio de uma pesquisa qualitativa, foram identificados instrutores com três níveis e áreas de formação profissional: ensino médio, graduados em Educação Física e em outras áreas do conhecimento. A experiência prática como praticante foi apontada como pré-requisito para atuação como instrutor. Prevalece uma visão positiva sobre possíveis impactos ambientais em decorrência da prática de esporte de aventura, o que, nem sempre, condiz com a realidade. A percepção acerca dos procedimentos necessários à segurança do praticante ganhou relevo na percepção dos instrutores.

Palavras-chave


Esporte de aventura; Instrutor. Nível de formação.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18511/rbcm.v26i2.8854

R. Bras. Ci. e Mov./ Brazilian Journal of Science and Movement