PREVALÊNCIA DE SOBREPESO E OBESIDADE EM ADOLESCENTES DA ZONA SUL DE SÃO PAULO

Brendon Souza Bonifácio, Natália Cristina de Oliveira, Leslie Andrews Portes, Everton Padilha Gomes

Resumo


A obesidade é considerada um dos maiores problemas de saúde pública da atualidade, pois gera aumento no risco de morbidade para as principais doenças crônicas. Adolescentes obesos possuem mais chances de se tornarem adultos obesos que indivíduos eutróficos da mesma faixa etária. Assim, o objetivo deste estudo foi verificar a prevalência de sobrepeso e obesidade em estudantes do ensino médio em uma escola privada da cidade de São Paulo. Foram estudados 611 adolescentes de ambos os sexos, com idades entre 14 e 18 anos. Os participantes foram avaliados quanto ao peso, estatura e percentual de gordura corporal. A análise revelou que entre os adolescentes, 25,62% no sexo feminino (moças) e 27,88% no sexo masculino (rapazes) foram considerados em sobrepeso ou obesidade de acordo com o IMC. Entretanto, de acordo com o percentual de gordura, 62,14% das moças e 34,67% dos rapazes possuíam adiposidade excessiva ou obesidade. Encontramos, ainda, alta correlação entre IMC e percentual de gordura nos dois grupos (moças r= 0,8; rapazes r= 0,85). A prevalência de sobrepeso e obesidade foi elevada e superior nas moças e, apesar da alta correlação entre IMC e percentual de gordura, o IMC isoladamente não foi um bom indicador da adiposidade corporal nessa faixa etária.

Palavras-chave


adolescentes; obesidade; adiposidade; índice de massa corporal

Texto completo:

PDF