EFEITOS DO TREINAMENTO DE FORÇA COM INTENSIDADE AUTOSSELECIONADA EM PACIENTE PÓS CIRURGIA BARIÁTRICA: UM ESTUDO DE CASO

Autores

  • Lucas Wagner Lúcio UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE
  • Paulo Moreira Dantas UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE
  • José Claudino Pita Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Vagner Deuel Tavares Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Jonato Prestes Universidade Católica de Brasilia
  • Thiago Barbosa Trindade Universidade Católica de Brasília

DOI:

https://doi.org/10.31501/rbcm.v29i2.11842

Resumo

INTRODUÇÃO: A prescrição de exercícios físicos de alta intensidade para indivíduos obesos pode induzir a maior sensação de desconforto/desprazer e consequentemente um menor envolvimento com o programa prescrito. OBJETIVO: O objetivo do presente estudo foi investigar os efeitos de um programa de treinamento de força com intensidade autosselecionada, sobre a composição corporal, a hipertrofia, e a qualidade do sono de uma voluntária recém-submetida à cirurgia bariátrica (idade: 28 anos; altura: 158cm; peso: 69 kg; índice de massa corporal - IMC: 27,64). MÉTODOLOGIA: A voluntária foi submetida a um programa de treinamento de força com intensidade autosselecionada, durante oito semanas (2 sessões semanais). Foram avaliados a qualidade de sono (PSQI); a composição corporal por absorciometria de feixe duplo (DEXA) e a espessura muscular e do tecido adiposo pela ultrassonografia; antes e após a intervenção. Durante as sessões de treinamento foi utilizada a escala de valência afetiva. RESULTADOS: O programa de exercícios com intensidade autosselecionada resultou em uma diminuição de 2% do percentual de gordura e não houve modificação na massa livre de gordura. A massa corporal total (kg) diminuiu 7% de 69,9kg para 65kg. No que tange às medidas obtidas com o auxílio de ultrassom, para o bíceps braquial foi encontrada uma diminuição de 22% na espessura de tecido adiposo e redução de 11% na espessura muscular. Para o vasto lateral, houve diminuição de 28% na espessura do tecido adiposo, e de 4% na espessura muscular. CONCLUSÃO: O treinamento com intensidade autosselecionada, promoveu respostas positivas com relação à percepção de prazer/desprazer, e favoreceu uma tendência à perda significativa de massa corporal total, sem maiores prejuízos para a massa magra.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lucas Wagner Lúcio, UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE

Departamento de Educação física

Paulo Moreira Dantas, UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE

DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA

José Claudino Pita, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Departamento de Educação física

Vagner Deuel Tavares, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Departamento de Educação Física

Jonato Prestes, Universidade Católica de Brasilia

Departamento de Educação Física

Thiago Barbosa Trindade, Universidade Católica de Brasília

Departamento de Educação Física

Downloads

Publicado

2022-03-22

Edição

Seção

Artigo Original