A REPERCUSSÃO MIDIÁTICA SOBRE ATLETAS MILITARES: O CASO BRASILEIRO

Autores

Resumo

O objetivo deste estudo foi o de analisar a repercussão midiática da temática atletas militares no Brasil. A busca foi realizada por meio do levantamento das reportagens nos jornais eletrônicos: O Globo, Estadão e Folha de São Paulo Os respectivos jornais foram selecionados considerando o significativo alcance nacional que possuem. Os dados referentes à repercussão da questão “atletas militares” foram obtidos através do levantamento das reportagens nos mecanismos de buscas. Após a realização do levantamento dos dados, as reportagens foram exportadas e inseridas no software NVivo - QSR International (versão 12), para que fosse possível realizar a análise na íntegra e sistematização das reportagens em temáticas emergentes que deram origem as categorias de análise. O número total de reportagens analisadas foi de 574. Foi possível identificar as seguintes categorias analíticas: Aspectos Políticos (n=47, f=16,21%), Eventos e Atletas Militares (n=32, f=11,03%), Apoio Financeiro de Atletas Militares (n=10, f=3,45%), o Ato da Continência (n=8, f=2,76%), Instalações Esportivas (n=6, f=2,07%), Investimentos Financeiros (n=3, f=1,03%) e, Outros Assuntos (n=184, f=63,45%). Observou-se a predominância de reportagens relacionadas com o aspecto político e às questões relacionadas aos posicionamentos partidários, caracterizando determinada polarização de opiniões sobre os militares. Além disto, pode-se observar que as políticas publicas desenvolvidas por meio de parcerias entre à esfera militar e a esfera esportiva potencializaram a repercussão sobre os atletas militares, tendo o Programa de Atletas de Alto Rendimento (PAAR) e a continência dos atletas contemplados como o principal assunto evidenciado. Por fim, pode-se observar reportagens relacionadas ao apoio financeiro proporcionado os atletas, visto como um aspecto positivo na política esportiva brasileira.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Caroline Schweigert Costa, Universidade Federal do Paraná (UFPR)

Mestre em Educação Física. Departamento de Educação Física (UFPR)

Mayara Torres Ordonhes, Universidade Federal do Paraná (UFPR)

Doutoranda em Educação Física. Departamento de Educação Física (UFPR)

Emilia Devantel Hercules, Universidade Federal do Paraná (UFPR)

Doutoranda em Educação Física. Departamento de Educação Física (UFPR)

Fernando Renato Cavichiolli, Universidade Federal do Paraná (UFPR)

Doutor em Educação Física. Departamento de Educação Física (UFPR)

Downloads

Publicado

2024-01-30

Edição

Seção

Artigo Original