CAPACIDADES E HABILIDADES MOTORAS NO JOGO DE ATLETISMO DO KINECT SPORT: AVALIAÇÃO POR MEIO DE UM GRUPO FOCAL

Autores

DOI:

https://doi.org/10.31501/rbcm.v29i1.12299

Resumo

Os jogos de exergame possuem potencial para serem utilizados no desenvolvimento e aquisição de capacidades e habilidades motoras. Contudo os jogos comerciais não são projetados para essa finalidade, sendo necessário aprofundar os conhecimentos sobre esse produto. O objetivo desse estudo foi identificar as habilidades motoras fundamentais e as capacidades motoras exigidas durante a utilização de um jogo de exergame, a partir de um grupo focal. Participaram três doutores e quatro mestres com experiência na área de comportamento motor. Os avaliadores observavam um voluntário jogar e ao final respondiam um questionário. O jogo analisado foi o de Atletismo (Kinect Sports), com as modalidades de Corrida, Lançamento de Dardo, Salto em Distância, Lançamento de Disco, Corrida com Barreiras. Os dados quantitativos foram analisados por meio do Índice de Validade de Conteúdo (IVC) e do percentual de concordância dos avaliadores. Para os dados qualitativos foi utilizada a análise de discurso, sendo identificados três eixos: a) especificidade do jogo de exergame, b) padrão motor e padrão de movimento, c) resultado do jogo, feedback e correção do movimento. A coordenação motora foi a capacidade mais presente nos jogos. A atividade Corrida com Barreiras foi a que mais exige o uso de habilidades e capacidades motoras. As discussões identificaram questões sobre as diferenças entre o movimento em ambiente real e no ambiente controlado pelo jogo e sobre a qualidade do movimento realizado, entre outros aspectos. Conclui-se que em geral as capacidades motoras são mais exigidas que as habilidades motoras, e que as discussões sobre o movimento realizado nesses jogos podem auxiliar na inserção dessa ferramenta na educação física.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Kamyla Thais Dias de Freitas, Universidade do Estado de Santa Catarina

Doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE), na linha de pesquisa Educação, Comunicação e Tecnologia, pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Mestre em Ciências do Movimento Humano (PPGCMH) pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Bacharel e Licenciada em Educação Física pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Integrante do Laboratório de Gênero, Educação, Sexualidade e Corporeidade (LAGESC) na Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC) na linha de pesquisa Tecnologias digitais aplicadas ao movimento humano e a cognição.

Pâmella de Medeiros, Universidade do Estado de Santa Catarina

Doutora em Ciências do Movimento Humano pela Universidade do Estado de Santa Catarina. Possui graduação em Educação Física Licenciatura pela Universidade do Estado de Santa Catarina (2013) e mestrado em Ciências do Movimento Humano pela Universidade do Estado de Santa Catarina (2016). Atualmente é professora colaboradora da Universidade do Estado de Santa Catarina. Tem experiência na área de Educação Física, com ênfase em Educação Física, atuando principalmente nos seguintes temas: escola, destreza motora, hierarquia social, vulnerabilidade social e educação física.

Helton Pereira de Carvalho, Universidade do Estado de Santa Catarina

Doutorando em Ciências do Movimento Humano pela Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC, Mestre em Ciências do Movimento Humano pela UDESC (2017). Especialista em Sexualidade Humana pela Consultoria Brasileira de Ensino, Pesquisa e Extensão - CBPEX (2018). Bacharel em Educação Física pela Universidade Federal de Lavras - UFLA (2015). Ênfase nas pesquisas sobre e orientação sexual e orientação de gênero em relação as práticas esportivas, tema defendido na monografia e dissertação

Fernando Luiz Cardoso, Universidade do Estado de Santa Catarina

Possui graduação em Educação Física pela Universidade Federal de Santa Catarina (1987), graduação em Educação Física pela Universidade do Estado de Santa Catarina (1986), mestrado em Antropologia Social pela Universidade Federal de Santa Catarina (1994), mestrado em Saúde Pública - Institute for Advanced Study in Human Sexuality (2004) e doutorado em Sexualidade Humana - Institute for Advanced Study in Human Sexuality (2004). Atualmente é professor titular junto ao Programa de Pós-Graduação em Ciência do Movimento Humano e do Programa de Pós-Graduação em Educação da UDESC, bem como, coordenador do Laboratório de Gênero, Educação, Sexualidade e Corporeidade (LAGESC). Tem experiência na área de Educação Física, Antropologia, Evolução, Psicologia Social e Sexualidade Humana, com ênfase no Desenvolvimento Humano, atuando conjuntamente com os seus sete doutorandos, dois mestrandos e três bolsistas de iniciação a pesquisa nos seguintes temas: desenvolvimento motor infantil, avaliação motora, crescimento maturação e desenvolvimento, gênero, reabilitação sexual de lesionados medulares e hemiparéticos, sexualidade de cardiopátas, orientação esportiva, orientação e identidade sexual, atividade física e mulher, atividade física e auto-imagem, exergames, instrumentação digital do movimento e evolução do movimento humano. Líder do Grupo de Pesquisa Saúde, Educação, Movimento & Evolução.

Downloads

Publicado

2021-11-04

Edição

Seção

Artigo Original