O AUMENTO DA INATIVIDADE FÍSICA ENTRE ESTUDANTES DURANTE A PANDEMIA DE COVID-19: PESQUISA RESPIRE

Autores

  • César Augusto Häfele
  • Vítor Häfele
  • Marina Marques Kremer
  • Giancarlo Bacchieri
  • Ítalo Fontoura Guimarães
  • Fabricio Mota Foster
  • Thiago Terra Borges

DOI:

https://doi.org/10.31501/rbcm.v30i4.14149

Resumo

O objetivo do estudo foi descrever e comparar as prevalências de inatividade física antes e durante o período de pandemia de COVID-19 e conhecer os fatores associados a inatividade física de estudantes do Instituto Federal Sul-rio-grandense (IFSul) durante a pandemia. Foi realizado um estudo observacional longitudinal ambidirecional do tipo Censo em 2021. Participaram da pesquisa 5.171 estudantes dos 14 câmpus do IFSul. Para verificar a inatividade física antes e durante a pandemia foram utilizadas duas questões: 1) “Antes da pandemia, você praticava atividade física de forma regular no seu tempo livre, como caminhar, andar de bicicleta, praticar algum esporte, etc?”; 2) “Atualmente, você pratica atividade física de forma regular no seu tempo livre, como caminhar, andar de bicicleta, praticar algum esporte, etc?”. Foi utilizado o teste de qui-quadrado para comparar as prevalências de inatividade física antes e durante a pandemia. Para verificar os fatores associados, foram realizadas as análises bruta, através do teste de qui-quadrado, e ajustada, pela regressão de poisson. A prevalência de inatividade física no lazer aumentou de 36,5% antes da pandemia para 49,9% durante a pandemia (p<0,001). Os estudantes que apresentaram maior chance de ser inativos no lazer durante a pandemia eram aqueles com menor renda, maior idade, pior percepção de saúde, maior tempo de tela no lazer, que não ingeriam bebidas alcoólicas e que tinham um consumo maior de alimentos não saudáveis comparado ao período anterior a pandemia. Conclui-se que houve um aumento significativo na prevalência de inatividade física no lazer durante a pandemia e diversos fatores estiveram associados a inatividade física durante a pandemia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2023-08-25

Edição

Seção

Artigo Original