EFEITO DA MASSA MUSCULAR DO EXERCÍCIO ISOMÉTRICO NAS RESPOSTAS CARDIOVASCULARES AGUDAS EM JOVENS SAUDÁVEIS: ESTUDO CROSS-OVER RANDOMIZADO CONTROLADO

Exercício isométrico e respostas cardiovasculares

Autores

  • Paulo Henrique Melo
  • Jessila Karla Silva
  • Anderson Cavalcante
  • Luciano Machado-Oliveira
  • Aline Gerage
  • Sergio Rodrigues
  • BRENO FARAH

DOI:

https://doi.org/10.31501/rbcm.v30i4.14471

Resumo

Sabe-se que a maior massa muscular envolvida no exercício de força dinâmico promove maior redução da pressão arterial agudamente. Por outro lado, não são conhecidos os efeitos da massa muscular no exercício de força isométrico na pressão arterial. Para tanto, o objetivo do presente estudo foi comparar as respostas cardiovasculares agudas do exercício isométrico com diferentes massas musculares em jovens saudáveis. Nesse estudo randomizado controlado com delineamento cross-over, 12 homens jovens saudáveis realizaram, em ordem aleatória, quatro sessões experimentais: exercício isométrico com handgrip bilateral (SH), exercício isométrico de agachamento na parede (SA), sessão combinada de SH e SA (SCOMB) e sessão controle (SC). Todas as sessões de exercício isométrico tiveram 4 séries de 2 minutos. A pressão arterial, a frequência cardíaca e o duplo produto foram avaliados antes e 15, 30, 45 e 60 minutos após as sessões. Não houve redução da pressão arterial após o exercício de força isométrico (p>0,05 para todos). A frequência cardíaca foi reduzida após SH (70,3±8,3 vs. 66,1±8,0 bpm), enquanto na SA (70,9±13,6 vs. 74,1±12,8 bpm) e SCOMB (69,5±9,6 vs. 69,8 ± 10,1 bpm), houve aumento (p<0,05 para todos). O duplo produto foi menor após SH (8563±1689 vs.7869±1422 bpm*mmHg) que a SA (8589±1946 vs. 8965±1670bpm*mmHg), enquanto que na SCOMB, não mostrou diferenças significantes. Portanto, a massa muscular envolvida no exercício isométrico não afetou as respostas pressóricas, porém, a sessão de menor massa muscular promoveu a redução da frequência cardíaca e do duplo produto em jovens saudáveis.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2023-11-03

Edição

Seção

Artigo Original