INFLUÊNCIA DO CICLO MENSTRUAL NA FORÇA MUSCULAR E PERCEPÇÃO SUBJETIVA DO ESFORÇO EM ATLETAS DE NATAÇÃO QUE UTILIZAM CONTRACEPTIVOS - DOI: http://dx.doi.org/10.18511/0103-1716/rbcm.v23n3p81-87

Autores

  • Lua Santos Fortes Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Escola de Educação Física e Desportos.
  • Eveline Moreira Moraes Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Escola de Educação Física e Desportos.
  • André Luiz da Silva Teixeira Hospital e Maternidade Terezinha de Jesus (HMTJ) da Faculdade de Ciências Médicas e da Saúde, Juiz de Fora, MG.
  • Ingrid Dias Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), Laboratório de Pesquisas Clínicas e Experimentais em Biologia Vascular (BIOVASC).
  • Roberto Simão Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Escola de Educação Física e Desportos.

DOI:

https://doi.org/10.18511/rbcm.v23i3.5168

Resumo

O objetivo do presente estudo foi verificar a influência do ciclo menstrual (CM) na força muscular e percepção subjetiva do esforço (PSE) em atletas de natação usuárias de contraceptivos orais. Dez atletas das categorias Sênior e Júnior (18,7 ± 1,6 anos, 64,4 ± 5,4 kg, 165,0 ± 0,0 cm) realizaram, de forma aleatória, três sessões experimentais, sendo uma em cada fase do CM: folicular (1º ao 4º dia do CM), ovulatória (12º ao 15º dia) e lútea (21º ao 27º dia). A força muscular foi avaliada pelo teste de dez repetições máximas (10RM) nos exercícios leg-press 45º, puxada pela frente, agachamento livre e supino reto. A PSE foi verificada através da escala OMINI-RES (0 a 10). Os resultados demonstraram que a carga para 10RM na puxada pela frente foi maior na fase ovulatória (33,0 ± 2,6 kg) em comparação a fase folicular (30,5 ± 1,6 kg) (p < 0,05). No agachamento houve difenrença entre as fases folicular (70,0 ± 20,7 kg) e lútea (78,3 ± 20,5 kg) (p < 0,05). Para a PSE, houve diferença apenas no supino reto entre as fases folicular e lútea (7,8 ± 1,3 vs. 9,0 ± 1,3, respectivamente, p < 0,05). Com isso, podemos concluir que as diferentes fases do CM podem modificar a força muscular e a PSE em atletas de natação que utilizam contraceptivos orais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2015-06-27

Edição

Seção

Artigo Original