LAZER, ATIVIDADE FÍSICA E COMPORTAMENTO SEDENTÁRIO DE IDOSOS PARTICIPANTES DE UM GRUPO DE ACONSELHAMENTO

Autores

  • Bruna Thais Gomes de Brito Universidade Federal de Uberlândia
  • Gisele Helena Tavares Universidade Federal de Uberlândia
  • Maria Clara Elias Polo Universidade Federal do Triângulo Mineiro
  • Ana Carolina Kanitz Universidade Federal de Uberlândia

DOI:

https://doi.org/10.31501/rbcm.v27i2.9850

Resumo

O processo de envelhecimento no mundo torna-se cada vez maior. Na tentativa de se conseguir estimular o idoso a ter um estilo de vida mais saudável, algumas iniciativas em relação à educação para a saúde, lazer e motivação para a prática regular de atividade física já estão em curso, como intervenções físicas em conjunto a intervenções informativas. O objetivo do presente estudo é analisar a efetividade de intervenções informativas, por meio de grupos de aconselhamento, nos aspectos comportamentais relacionados à atividade física, comportamento sedentário e lazer em idosos. A população estudada nesta pesquisa foi de idosos participantes do Programa AFRID (Atividades Físicas e Recreativas para Terceira Idade), sendo a amostra composta por 14 idosos. O projeto foi desenvolvido em um período de 8 semanas, no qual os idosos foram avaliados pré e pós intervenção informativa. Os instrumentos utilizados no presente estudo foram Anamnese, Questionário Internacional de Atividade Física (IPAQ) versão longa, Questionário LASA-SBQ para medida do comportamento sedentário em idosos, EPL – Escala de Práticas no Lazer adaptada e grupo focal. Os resultados encontrados destacam que as intervenções realizadas melhoraram significativamente os dados do comportamento sedentário e mostraram uma tendência de melhora para os níveis de atividade física e envolvimento em atividades de lazer Físico/Esportivas e Intelectuais. A análise qualitativa apresentou que as intervenções informativas foram relevantes para a percepção da melhora dos aspectos comportamentais, como um significativo meio para a mudança de hábitos de vida, no qual os idosos puderam apresentar suas reflexões, anseios e sugestões sobre a importância do grupo de aconselhamento em sua saúde e qualidade de vida.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-06-12

Edição

Seção

Artigo Original