CORRELAÇÃO ENTRE SENSIBILIDADE CUTÂNEA PLANTAR E A IDADE: UM ESTUDO TRANSVERSAL EM INDIVÍDUOS VINCULADOS A ESEFFEGO-UEG

Autores

  • Georgia Silva Menezes Universidade Estadual de Goiás
  • Mayara Cordeiro de Faria Universidade Estadual de Goiás
  • Doralice Brito Santos Universidade Estadual de Goiás
  • Cristiane Falcão Barros Universidade Estadual de Goiás
  • Franassis Barbosa de Oliveira Universidade Estadual de Goiás

DOI:

https://doi.org/10.31501/rbcm.v27i2.9874

Resumo

A sensibilidade cutânea plantar se dá pela percepção de pressão de contato com o solo, importante para o sistema somatossensorial, nos membros inferiores, principalmente na região plantar dos pés a sensibilidade pode ser alterada por diversos fatores, entre um deles a idade. Portanto é clinicamente relevante e tem uma influência importante na funcionalidade e qualidade de vida. O objetivo do estudo foi analisar a progressão da perda de sensibilidade cutânea plantar em indivíduos com diferentes idades. O estudo foi do tipo transversal, realizado na ESEFFEGO-UEG. Cada participante da pesquisa foi avaliado individualmente pelos monofilamentos de Semmes-Weintein (Estesiometria), um método rápido para a avaliação da sensibilidade plantar, na região plantar dos pés em 10 pontos divididos entre as regiões dorsal, de ante-pé, médio-pé e retro-pé. Participaram da pesquisa 42 indivíduos, porém 11 foram excluídos por não participarem da avaliação da estesiometria, constituindo a amostra final por 31 participantes, sendo que na análise de correlação entre a idade e a estesiometria e suas respectivas regiões foi verificada correlação estatisticamente significante, moderada e negativa entre a idade e a sensibilidade cutânea plantar da região dorsal, do ante-pé, médio-pé, estesiometria do MIE, do MID e sensibilidade cutânea plantar total e ainda uma correlação forte entre a idade e a redução da sensibilidade da região do retro-pé. Assim, quanto maior a idade menor a sensibilidade dos participantes. Portanto confirma-se uma correlação negativa entre sensibilidade cutânea plantar e idade. A correlação é mais forte ao se analisar redução da sensibilidade do retropé em indivíduos com maior idade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Georgia Silva Menezes, Universidade Estadual de Goiás

Discente do curso de Bacharelado em Fisioterapia pela Universidade Estadual de Goiás (UEG), bolsista pelo Programa de Bolsas de Iniciação Científica PBIC/UEG.

Mayara Cordeiro de Faria, Universidade Estadual de Goiás

Discente do curso de Bacharelado em Fisioterapia pela Universidade Estadual de Goiás (UEG), bolsista pelo Programa de Bolsas de Iniciação Científica PBIC/UEG.

Doralice Brito Santos, Universidade Estadual de Goiás

Discente do curso de Bacharelado em Fisioterapia pela Universidade Estadual de Goiás (UEG).

Cristiane Falcão Barros, Universidade Estadual de Goiás

Discente do curso de Bacharelado em Fisioterapia pela Universidade Estadual de Goiás (UEG), bolsista pelo Programa de Bolsas de Iniciação Científica PBIC/UEG.

Franassis Barbosa de Oliveira, Universidade Estadual de Goiás

OLIVEIRA, FB: Fisioterapeuta, docente dos cursos de bacharelado em Fisioterapia e licenciatura em Educação Física da Universidade Estadual de Goiás (UEG). Doutor em Ciências e Tecnologias em Saúde (UnB) e Pós-doutorado em Bioengenharia (UnB).

Downloads

Publicado

2019-06-12

Edição

Seção

Artigo Original