EFETIVIDADE DO TRATAMENTO FISIOTERAPÊUTICO NA DISFUNÇÃO FEMOROPATELAR: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA.

Autores

  • Paloma Gonçalves Mendes Universidade Federal de Uberlândia - UFU
  • Júlia Maria dos Santos Universidade Federal de Uberlândia - UFU
  • Caio Augusto Mendes de Carvalho Universidade Federal de Uberlândia - UFU
  • Lilian Ramiro Felício Universidade Federal de Uberlândia - UFU

DOI:

https://doi.org/10.31501/rbcm.v27i2.9920

Resumo

RESUMO A disfunção femoropatelar é descrita como uma condição de dor anterior no joelho, agravada por movimentos que aumentam as forças compressivas na articulação femoropatelar. Acomete principalmente mulheres jovens fisicamente ativas e sabe-se que sua etiologia é multifatorial, e fatores extrínsecos e intrínsecos ao corpo estão envolvidos. Em virtude da complexidade e inúmeras intervenções fisioterapêuticas, o objetivo dessa revisão sistemática foi discutir as evidências de maior relevância clínica na prática fisioterapêutica para intervenção baseada em exercícios nos pacientes com disfunção femoropatelar. O procedimento de busca e avaliação seguiu o método recomendado pelo Preferred Reporting Items for Systematic review and Meta-Analysis Protocols e dessa forma, realizou-se uma consulta a base eletrônica de dados PubMed, no idioma inglês, entre os anos de janeiro de 2005 a dezembro de 2017, com as palavras-chave: “patellofemoral pain syndrome”, “physiotherapy”, “exercise” e “treatment”. Para os critérios de inclusão adotou-se apenas ensaios clínicos randomizados, caracterizados por tratamento fisioterapêutico e intervenção baseada em exercícios e classificação maior ou igual a 7/10 na escala Physiotherapy Evidence Datebase. Foram encontrados na busca 269 ensaios clínicos randomizados, com 177 artigos selecionados por títulos relacionados ao tema. Após o processo de seleção e avaliação dos artigos, 11 estudos foram selecionados para discussão. Desses, 7 ensaios clínicos randomizados abrangeram exercícios de estabilização de quadril e joelho, sendo que 2 desses estudos acrescentaram exercícios de estabilização de tronco a intervenção. Portanto, o tratamento conservador é uma estratégia eficaz e uma intervenção baseada em exercícios envolvendo fatores proximais e locais ao joelho promovem alívio da dor e melhora da função em indivíduos com disfunção femoropatelar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paloma Gonçalves Mendes, Universidade Federal de Uberlândia - UFU

Faculdade de Educação Física e Fisioterapia - FAEFI

Júlia Maria dos Santos, Universidade Federal de Uberlândia - UFU

Faculdade de Educação Física e Fisioterapia - FAEFI

Caio Augusto Mendes de Carvalho, Universidade Federal de Uberlândia - UFU

Faculdade de Educação Física e Fisioterapia - FAEFI

Lilian Ramiro Felício, Universidade Federal de Uberlândia - UFU

Faculdade de Educação Física e Fisioterapia - FAEFI

Downloads

Publicado

2019-06-12

Edição

Seção

Artigo de Revisão