EXISTE ASSOCIAÇÃO ENTRE NÍVEL DE ATIVIDADE FÍSICA E COMPOSIÇÃO CORPORAL EM ADOLESCENTES?

Autores

  • Witalo Kassiano Grupo de Pesquisa em Biodinâmica do Movimento Humano, Instituto de Educação Física e Esportes, Universidade Federal do Ceará.
  • Mário Antônio de Moura Simim Grupo de Pesquisa em Biodinâmica do Movimento Humano, Instituto de Educação Física e Esportes, Universidade Federal do Ceará. http://orcid.org/0000-0002-4659-8357
  • Ana Denise De Souza Andrade Grupo de Pesquisa em Biodinâmica do Movimento Humano, Instituto de Educação Física e Esportes, Universidade Federal do Ceará.
  • Carminda Maria Goersch Fontenele Lamboglia Faculty of Physical Education and Recreation, University of Alberta.
  • Alexandre Igor Araripe Medeiros Grupo de Pesquisa em Biodinâmica do Movimento Humano, Instituto de Educação Física e Esportes, Universidade Federal do Ceará. http://orcid.org/0000-0002-0447-353X
  • Claudio Oliveira Assumpção Grupo de Pesquisa em Biodinâmica do Movimento Humano, Instituto de Educação Física e Esportes, Universidade Federal do Ceará. http://orcid.org/0000-0003-1226-5041

DOI:

https://doi.org/10.31501/rbcm.v28i1.9995

Resumo

Os objetivos do presente estudo foram (i) testar se existe associação e (ii) diferença entre o nível de atividade física (NAF) e composição corporal de adolescentes de escolas públicas e privadas. Participaram do presente estudo 84 adolescentes (feminino: n = 52; 61,9% e masculino: n = 32; 38,1%) com idade média de 16,4 ± 0,8 anos (feminino = 16,5±0,8 anos e masculino 16,4 ± 0,8 anos) regularmente matriculados em uma escola pública e uma privada do município de Fortaleza/CE. O NAF foi quantificado por meio da aplicação do o questionário de atividade física para adolescentes. Posteriormente foram obtidos dados (massa corporal e estatura) para cálculo do índice de massa corporal (IMC). O percentual de gordura (%G) foi estimado de acordo com o sexo. O teste de correlação de Pearson foi utilizado para verificar associação entre as variáveis. Para comparação entre estudantes de escolas públicas e privadas, utilizamos as diferenças de médias estandardizadas, intervalo de confiança (90%), tamanho do efeito e probabilidades de haver diferenças. Não encontramos associações significantes entre o NAF e IMC (r = 0,033 à 0,214; p > 0,05) e NAF e %G (r = - 0,199 à 0,310; p > 0,05). Não houveram diferenças substanciais entre estudantes de escolas pública e privada para NAF e variáveis de composição corporal. A falta de associação forte entre NAF e composição corporal aponta para o caráter multifatorial que perpassa a relação entre essas duas variáveis na população jovem. Adicionalmente, estudar em escola pública ou privada parece não afetar o NAF e a composição corporal de adolescentes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Witalo Kassiano, Grupo de Pesquisa em Biodinâmica do Movimento Humano, Instituto de Educação Física e Esportes, Universidade Federal do Ceará.

Graduado em Educação Física Licenciatura (2013-2017) pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Graduando em Educação Física Bacharelado (2018 - atual) também pela UFC. Integrante dos seguintes grupos de pesquisa: Grupo de Estudo e Pesquisa em Metabolismo, Nutrição e Exercício Físico (GEPEMENE) vinculado a Universidade Estadual de Londrina (UEL) e Grupo de Pesquisa em Biodinâmica do Movimento Humano (GPBMH), vinculado ao Instituto de Educação Física e Esportes (IEFES - UFC). Possui as seguintes temáticas como áreas de investigação: Treinamento de Força, Treinamento Esportivo, Monitoramento e Controle de Carga, Fisiologia do Exercício.

Mário Antônio de Moura Simim, Grupo de Pesquisa em Biodinâmica do Movimento Humano, Instituto de Educação Física e Esportes, Universidade Federal do Ceará.

Possuo graduação em Educação Física pelo Centro Universitário de Belo Horizonte (2008), especialização em Esportes e atividades físicas inclusivas para pessoas com deficiência pela Universidade Federal de Juiz de Fora (2011), mestrado em Educação Física pela Universidade Federal do Triângulo Mineiro (2013) e doutorado em Ciências do Esporte pela Universidade Federal de Minas Gerais (2017). Atualmente sou Professor Adjunto A1 no Instituto de Educação Física e Esportes (IEFES) da Universidade Federal do Ceará, professor da disciplina Bioestatística no Curso de Especialização em Treinamento Esportivo da Universidade Federal do Pará/Campus Castanhal e professor orientador de TCC no Curso de Especialização em Atenção Básica Saúde da Família - UAB/UFMG/UFTM, auxiliar técnico da Seleção Brasileira de Futebol para Amputados, membro pesquisador da Academia Paralímpica Brasileira/ e membro da The International Society of Exercise and Immunology. Tenho experiência na área de Educação Física, com ênfase em exercício e treinamento esportivo aplicado ao Esporte Adaptado e Paralímpico, Metodologia Científica, Bioestatística e Capoeira.

Ana Denise De Souza Andrade, Grupo de Pesquisa em Biodinâmica do Movimento Humano, Instituto de Educação Física e Esportes, Universidade Federal do Ceará.

Graduada em Educação Física-Bacharelado pela Universidade Federal do Ceará (2017). Atualmente é Graduanda em Educação Física- Licenciatura. Bolsista Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC) no projeto "Monitoramento da carga de treino e competição no voleibol das categorias de base" e bolsista do Programa de Iniciação a Docência do projeto "Ensino do Voleibol baseado no Modelo de Abordagem Progressiva ao Jogo. Áreas de interesse: Ciências do Esporte, Controle da carga de treinamento e competição, Análise do jogo, Treinamento esportivo e Treinamento de força.

Carminda Maria Goersch Fontenele Lamboglia, Faculty of Physical Education and Recreation, University of Alberta.

Aluna de Doutorado da Faculty of Kinesiology, Sports, and Recreation da University of Alberta (Canadá). Docente do curso de Educação Física da Universidade de Fortaleza (2014-2017). Mestre em Saúde Coletiva pela Universidade de Fortaleza e bolsista CAPES (2012-2013). Especialização em Fisiologia do Exercício, Atividade Física e Nutrição pela Universidade de Fortaleza (2013). Possui Graduação em Educação Física ? Licenciatura Plena, pela Universidade de Fortaleza (2010). Participou do intercâmbio acadêmico na Faculdade de Desporto da Universidade do Porto, de 2008.2 a 2009.2. Foi pesquisadora voluntária do Laboratório de Aprendizagem Motora da Faculdade de Desporto da Universidade do Porto, durante os semestres de 2008.2 a 2009.2. Participou do Projeto de Pesquisa em Avaliação dos participantes das escolinhas esportivas e dos atletas em treinamento da Universidade de Fortaleza e do Centro Nacional de Treinamento de Atletismo (CNTA/UNIFOR).Membro do Grupo de Estudo e Pesquisa em Avaliação da Aptidão Física (UNIFOR). Membro do grupo de pesquisa em Obesidade Infantil: um desafio transdisciplinar. Tem experiência na área de Avaliação Física, Atividade física, Saúde, Educação em Saúde, Saúde Coletiva, Fisiologia do Exercício, Crescimento e Desenvolvimento Motor.

Alexandre Igor Araripe Medeiros, Grupo de Pesquisa em Biodinâmica do Movimento Humano, Instituto de Educação Física e Esportes, Universidade Federal do Ceará.

Doutorado em Ciências do Desporto pela Faculdade de Desporto da Universidade do Porto (Portugal), Mestrado em Treino de Alto Rendimento Desportivo pela Faculdade de Desporto da Universidade do Porto-Portugal (2010), Especialização em Treinamento Desportivo pela Universidade Estadual do Ceará (2009), Graduação em Educação Física pela Universidade de Fortaleza (2006). Possui experiência na área do Treino Desportivo com ênfase em : voleibol de praia e voleibol indoor. Atualmente é professor Adjunto 2 do Instituto de Educação Física e Esportes da Universidade Federal do Ceará.

Claudio Oliveira Assumpção, Grupo de Pesquisa em Biodinâmica do Movimento Humano, Instituto de Educação Física e Esportes, Universidade Federal do Ceará.

Possui graduação em Educação Física, especialização em Fisiologia do Esforço e mestrado em Educação Física pela Universidade Metodista de Piracicaba-UNIMEP (1999, 2001 e 2006 respectivamente); Doutorado em Desenvolvimento Humano e Tecnologias pelo Instituto de Biociências da Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" UNESP campus de Rio Claro em 2014, onde é Membro do Laboratório de Avaliação da Performance Humana-LAPH. Atualmente é Professor Adjunto I junto ao Instituto de Educação Física e Esportes da Universidade Federal do Ceará (IEFES-UFC) em Fortaleza, onde coordena o Laboratório de Fisiologia do Exercício e Performance Humana (LAFEPH) e lidera o Grupo de Pesquisa em Biodinâmica do Movimento Humano cadastrado no CNPq. Atua principalmente nos seguintes temas: dano muscular, economia de movimento, alterações cinéticas e cinemáticas induzidas pelo exercício, efeito protetor, alterações bioquímicas e endócrinas induzidas pelo exercício, qualidade de vida, treinamento aeróbio e resistido, aptidão física.

Downloads

Publicado

2020-07-28

Edição

Seção

Artigo Original