Abordagem diagnóstica das doenças exantemáticas na infância

Josenilson Antônio da Silva, Raquel Ferreira, Amani Moura Hamidah, Vitor Laerte Pinto Junior

Resumo


O acometimento de crianças por doença exantemática é um dos quadros mais comuns da prática médica, impondo dificuldade diagnóstica frequentemente. Diversas condições podem cursar com exantema, sendo que as causas infecciosas são responsáveis por mais de 70 % dos episódios. A maior parte dos exantemas são autolimitados, todavia a correta identificação da etiologia tem importância clínica pela gravidade e piora do prognóstico em caso de atraso no diagnóstico em alguns casos, e para a saúde pública, tendo em vista o potencial de contagio das causas infecciosas. A inespecificidade clínica das doenças exantemáticas exige uma abordagem sistemática para o seu diagnóstico que inclui a coleta de anamnese completa e exame físico amplo e cuidadoso. Esses são os principais instrumentos para a elucidação diagnóstica, permitindo igualmente a orientação para a conduta diagnóstica laboratorial. Esse artigo tem o objetivo de descrever as principais características clínico-epidemiológicas dos exantemas, enfatizando que a anamnese e o exame físico são as principais ferramentas para auxílio no diagnóstico diferencial e consequente manejo do paciente acometido por doença exantemática na infância.

Texto completo:

PDF