Hepatite C Crônica, uma doença metabólica

Autores

  • Raquel Ferreira Universidade Católica de Brasília
  • Josenilson Antônio da Silva Universidade Católica de Brasília
  • Amani Moura Hamidah Universidade Católica de Brasília
  • Vitor Laerte Pinto Junior Universidade Católica de Brasília

Resumo

A Hepatite C (HC) é uma doença hepática inflamatória com grande potencial de cronicidade, afetando cerca de 180 milhões de pessoas em todo o mundo. Há mais de 10 anos a HC é também considerada como uma doença metabólica à medida que seu curso está relacionado ao desenvolvimento de resistência à insulina e esteatose hepática, portanto ao risco aumentado de desenvolvimento de Diabetes Mellitus tipo 2 (DM2). Muitos estudos foram realizados, mas há vários mecanismos ainda não descritos. Sabe-se, entretanto, que o mecanismo de resistência à insulina (RI) e esteatose hepática estão associado aos genótipos 1b e 3a respectivamente e que o HCV (Vírus da Hepatite C) induz a esteatose hepática como forma de promover sua replicação viral estável. Finalmente, o HCV também promove a resistência ao tratamento com o interferon, tendo a RI importante papel. Leva a doença, assim, à cronicidade com progressão para fibrose, cirrose e carcinoma hepatocelular.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Raquel Ferreira, Universidade Católica de Brasília

Acadêmica de Medicina do 12° semestre da Universidade Católica de Brasília

Josenilson Antônio da Silva, Universidade Católica de Brasília

Acadêmico de Medicina do 12° semestre da Universidade Católica de Brasília

Amani Moura Hamidah, Universidade Católica de Brasília

Acadêmica de Medicina da Universidade Católica de Brasília

Vitor Laerte Pinto Junior, Universidade Católica de Brasília

Médico, doutor, professor do Curso de Medicina da Universidade Católica de Brasília

Downloads

Publicado

2012-08-07