Erro Médico

Diaulas Costa Ribeiro

Resumo


À guisa de concluir este breve editorial, não há fórmula nova para evitar processos por erros médicos. A prática conhecida como medicina defensiva, atitude antiética e fraudulenta para burlar processos contra médicos, pode ser tão ou mais criminosa do que o próprio erro médico que se pretende encobrir. A lição para se evitar processos já estava em Hamurabi, nas antigas tradições médicas egípcias, em Hipócrates e na Lex Aquila. De maneira apenas atualizada, uma boa relação médico-paciente deve ter: humanismo, diálogo, consentimento livre e esclarecido, boa e atualizada, continuamente, formação técnica e, por fim, prudência. Imprudência, falta de humanismo, paternalismo autoritário, despreparo e indiferença ao paciente são componentes comuns em todos os processos judiciais e éticos contra médicos.


Texto completo:

PDF