A Insuficiência de leitos de Terapia Intensiva Neonatal na Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal – RIDE DF

Silvana Alves Pereira, Michele Belchior Dias, Cristiane Aparecida Moran

Resumo


Objetivo: A proposta desse estudo é analisar a oferta de leitos de Terapia Intensiva Neonatal, cadastrados no Sistema Único de Saúde na Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entrono (RIDE). Métodos: Foi utilizado o banco de dados do Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde, considerada a base para operacionalizar os Sistemas de Informações em Saúde. O quantitativo de leitos usado para o cálculo no estudo foi o resultado da soma dos leitos considerados como Terapia Intensiva Neonatal cadastrados no sistema. Para avaliar a distribuição de leitos por região foram utilizados os parâmetros propostos em portaria do Ministério da Saúde que considera dois leitos de Terapia Intensiva Neonatal para cada 1000 nascidos vivos. Resultados: O total de leitos esperados para os 23 municípios cadastrados na RIDE são 125 leitos de Terapia Intensiva Neonatal, sendo 89 para o Distrito Federal e 36 para o Entorno e foram encontrados 105 leitos cadastrados no banco de dados do Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde do RIDE DF e Entorno, todos eles dentro do Distrito Federal. Não foram encontrados leitos cadastrados na região do Entorno. Conclusões: Embora a regionalização requer um planejamento adequado para a aplicação de recursos disponíveis, verificamos que as cidades do Entorno, cadastradas na RIDE, foram desprovidas de leitos de Terapia Intensiva Neonatal. O Distrito Federal absorveu todos os leitos cadastrados no sistema, mostrando que, apesar da criação de diversas unidades de Terapia Intensiva no nosso país nos últimos 20 anos, ainda há desigualdade na distribuição geográfica dos leitos intensivos

Texto completo:

PDF