Acupuntura e Hemiplegia: Revisão Sistemática

Autores

  • Cláudio Hiroshi Nakata Universidade de Brasília
  • Priscilla Flávia de Melo Universidade de Brasília
  • Pâmella Karoline de Morais Universidade Católica de Brasília
  • Gilmara Hussey Carrara da Silva Universidade Católica de Brasília

Resumo

O Acidente Vascular Encefálico (AVE) é a segunda maior causa de mortes no mundo e no Brasil 40% das doenças cardiovasculares possuem predomínio do AVE, no qual cerca da metade dos sobreviventes apresentam sequelas como a hemiplegia. Como parte do fenômeno da globalização, ocorre a aproximação dos conhecimentos milenares da Medicina Tradicional Chinesa (MTC) com os da Medicina Ocidental (MO) e, em 2003, a Organização Mundial da Saúde (OMS) publica um relatório validando o uso da acupuntura para a reabilitação do paciente acometido pelo AVE. Apesar dessa aproximação proporcionar uma complementação mútua no tratamento de diversas patologias, da qual os pacientes são os grandes beneficiados, a utilização da acupuntura na prática clínica de reabilitação continua inexpressiva. O objetivo desta pesquisa foi realizar uma revisão sistemática dos artigos que abordam a análise da reabilitação do paciente hemiplégico pós-AVE utilizando a acupuntura, publicados nos últimos cinco anos, a fim de ratificar a eficácia desse tipo de tratamento. A pesquisa da literatura foi realizada nas bases eletrônicas de dados: MedLine/PubMed, SciELO, LILACS e EMBASE. O estudo abordou artigos escritos em inglês, português, espanhol e mandarim publicados nos últimos 5 anos (2009 a 2013). Nesta revisão sistemática a acupuntura demonstrou ser uma terapia viável, que pode minimizar os efeitos deletérios da hemiplegia decorrente do AVE. Técnicas de acupuntura craniana, abdominal e sistêmica associados ou não a outros tratamentos de reabilitação apresentaram respostas positivas na recuperação dos pacientes.


Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cláudio Hiroshi Nakata, Universidade de Brasília

Coordenador do Setor de Fisioterapia do Hospital Militar de Área de Brasília

Priscilla Flávia de Melo, Universidade de Brasília

Fisioterapeuta do Hospital de Base do DF e Hospital das Forças Armadas

Pâmella Karoline de Morais, Universidade Católica de Brasília

Mestre em Educação Física pela UCB e Fisioterapeuta do Hospital das Forças Armadas

Gilmara Hussey Carrara da Silva, Universidade Católica de Brasília

Coordenadora da Pós-Graduação Fisioterapia em UTI da UCB

Downloads

Publicado

2014-08-30