Analise dos acidentes por animais com potencial de transmissão para raiva no município de Caçapava do Sul, Estado do Rio Grande do Sul, Brasil

João Tertuliano Silveira Lopes, Sandra Bairros da Silva, Daniela Mota, Samara Freire Valente, Keline Medeiros de Araújo Vilges, Stefan Vilges de Oliveira, Wildo Navegantes de Araújo, Vitor Laerte Pinto Junior

Resumo


Introdução: Os animais podem estar relacionados à transmissão de diversas zoonoses, sendo a raiva a de maior importância epidemiológica, por apresentar cerca de 100% de letalidade. Objetivo: Descrever o perfil dos acidentes por animais com potencial de transmissão para raiva no município de Caçapava do Sul. Métodos: Os dados foram coletados do Sistema Nacional de Agravos de Notificação, no período de 2007 a 2013. Resultados: Na série histórica analisada, foram notificados 785 acidentes por animais com potencial de transmissão para raiva. O estudo demonstrou que a espécie animal agressora predominante foi a canina, com 87% dos casos notificados, seguida de felina com 12%. Verificou-se que em 83,31% dos casos a zona de residência foi a urbana. Os tipos de acidentes mais presentes foram as mordeduras 93,63% seguido de lambeduras (4,84%), e a região do corpo mais acometida foram os membros inferiores 43,05%. Quanto ao perfil dos acidentados, 50,9% dos atendidos foram do sexo masculino e a faixa etária predominante entre os pacientes foi a de 05 a 14 anos. A observação do animal por um período de 10 dias foi a conduta preponderante e ocorreu em 79,49% dos atendimentos. Conclusão: Os acidentes com potencial de transmissão da doença não podem ser ignorados pelo poder público, pois podem refletir diversos problemas relacionados à saúde da população. Atividades educativas podem ter um papel importante nesse contexto para influenciar uma conduta responsável no convívio da população com os animais.


Texto completo:

PDF