Hábitos alimentares dos idosos atendidos nos Programas de Saúde da Família (PSF) em Ituiutaba-MG

Autores

  • Janyne Vilarinho Melo Universidade Federal de Uberlândia, Faculdade de Ciências Integradas do Pontal.
  • Ana Lúcia de Medeiros Santos Universidade Federal de Uberlândia, Faculdade de Ciências Integradas do Pontal.
  • Alexandre Azenha Alves de Rezende Universidade Federal de Uberlândia, Faculdade de Ciências Integradas do Pontal.
  • Luciana Karen Calábria Universidade Federal de Uberlândia, Faculdade de Ciências Integradas do Pontal.

Resumo

O presente estudo analisou a atual situação da nutrição dos idosos residentes no município de Ituiutaba-MG, considerando os “10 Passos para Alimentação Saudável para as Pessoas Idosas”. Baseado em um questionário semi-estruturado, foram entrevistados 149 idosos não institucionalizados de ambos os sexos, atendidos por um dos onze Programas de Saúde da Família (PSF), no período de maio a julho de 2015, após assinatura do consentimento livre e esclarecido (No 329.774). Quando questionados sobre a sua alimentação, 81,9% afirmaram considerá-la saudável, sendo a justificativa relacionada com o tipo do alimento consumido e à variedade. Os resultados mostraram que entre os idosos entrevistados, que consideraram a dieta saudável, variaram de 60 a 69 anos (47,5%), 65,6% eram do sexo feminino, 63,1% dos idosos tinham pelo menos um (54,1%), A maioria era alfabetizada (escola primária) e com renda familiar de 1 a 2 salários mínimos (69,7%). Do total, 45% relataram fazer de 4 a 5 refeições por dia e 44,3% consomem cereais diariamente, embora 95,3% de todos os entrevistados relataram comer arroz e feijão todos os dias. Os alimentos utilizados com maior frequência foram de origem vegetal ou animal (87,2%) e 53,7% afirmaram retirar a gordura antes de consumir carne. Ainda, houve prevalência do consumo de doces  de 1 a 2 vezes por semana (68,6%). No preparo dos alimentos, 51% dos idosos afirmaram uso reduzido de óleo, sal e açúcar. Além disso, 81,9% relataram retirar o saleiro da mesa. Poucos idosos (25,5%) relataram beber 2 ou mais litros de água por dia e apenas 24,8% liam os rótulos dos alimentos. Conhecer e intervir nos hábitos alimentares da população idosa é de suma importância no desenvolvimento de estratégias de promoção da saúde e prevenção de doenças.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Janyne Vilarinho Melo, Universidade Federal de Uberlândia, Faculdade de Ciências Integradas do Pontal.

Curso de Ciências Biológicas.

Ana Lúcia de Medeiros Santos, Universidade Federal de Uberlândia, Faculdade de Ciências Integradas do Pontal.

Curso de Serviço Social.

Alexandre Azenha Alves de Rezende, Universidade Federal de Uberlândia, Faculdade de Ciências Integradas do Pontal.

Curso de Ciências Biológicas, área Genética.

Luciana Karen Calábria, Universidade Federal de Uberlândia, Faculdade de Ciências Integradas do Pontal.

Curso de Ciências Biológicas, área bioquímica.

Downloads

Publicado

2017-10-24